CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA

CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA
CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA - SEDE

17 de set de 2009

Primicias dos frutos

A lei ordenava que os primeiros frutos da terra deviam ser oferecidos, na casa de Deus, por ocasião das três grandes festas anuais (Êx 22.29 - 23.19 - 34.26).

Era uma obrigação nacional e ao mesmo tempo individual.

De diversos modos deviam os judeus reconhecer o seu estado de devedores para com Deus, pela fertilidade da terra (Êx 34.22 - Lv 23.10, 20,39 - Nm 15.19,20 - Dt 26.2 a 11).

A mínima quantidade que se oferecia estava fixada, segundo o costume, em 1/60 de toda a produção.

Toda pessoa que subia ao monte do templo levava aos ombros o seu cesto contendo os primeiros frutos e uma oferta de rolas, e dirigia-se ao pátio do templo, encontrando ali oa levitas a cantarem o salmo 30.



As pombas eram sacrificadas em holocausto, sendo as primícias dos frutos apresentadas aos sacerdotes com as palavras indicadas no cap. 26 de Deuteronômio.

os sacerdotes moviam as ofertas no canto sudoeste do altar. Depois de passarem a noite em Jerusalém, voltavam os peregrinos no dia seguinte para suas casas (Dt 16.7). o termo ‘primícias’ é, metaforicamente, aplicado no N.T. a Jesus Cristo, com referência à ressurreição (1 Co 15.20 a 23), e também aos judeus ou pagãos convertidos à fé cristã (Rm 11.16 e seguintes - 16.5 - 1 Co 16.15).


Primícias – primeiros frutos, primeiras produções, primeiros efeitos, primeiros lucros, começos, prelúdio.

“Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias da toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão os teus lagares”.

Deus age por princípios, que são leis que regem o mundo físico e espiritual.

Mandamentos são ordens que devem ser cumpridas, quando não obedecemos sofreremos as conseqüências, quando não colocamos Deus em primeiro lugar em nossas vidas, não temos o direito de requerer as suas promessas.

A entrega das primícias a Deus é uma forma de honrar a Deus.

Mt 6. 33 Mas buscai primeiro o reino de Deus e a justiça, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas.

O povo de Israel recebeu de Deus a ordem de consagrar a Ele os primeiros frutos do ventre das mulheres, do ventre dos seus animais e também os frutos da terra.

Ao santificar a primeira parte (a mais importante) você santifica também o resto que vem depois dela, quando alguém santificava as primícias (primeiros frutos) santificava também tudo o que seria feito depois.

Rm 11. 16 E se forem santas as primícias da massa, igualmente o será na sua totalidade, se for santa a raiz, também os ramos serão.
Quando santificamos o primeiro o resto automaticamente será santo também.

Deus ordenou explicitamente a entrega das primícias, por meio da lei dada a Moises.

Ex 34. 26 As primícias dos primeiros frutos da tua terra trarás a casa do Senhor, teu Deus, não cozerás o cabrito no leite da sua mãe.


As ofertas de Caim e de Abel

O que fez a diferença entre a oferta de Caim e Abel esta ligado a primícias, algumas pessoas acham que o problema foi porque Caim ofereceu o fruto da terra e não um cordeiro que o tipo de Jesus, mas o problema não foi este. A Bíblia nos fala acerca do trabalho de cada um deles, Abel foi pastor e Caim lavrador, logo o fruto do trabalho de Caim deveria ser o fruto da terra, a primeira menção de primícias na Bíblia foi na oferta de Abel.

Gn 4. 3 a 5 Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o Senhor de Abel e da sua oferta, ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou.


Qual foi a diferença? A palavra primícias foi o que fez a diferença. Se Caim não soubesse a forma correta de oferecer algo ao Senhor, não poderia ser culpado, mas ele sabia veja.

Gn 4. 5 a 7 Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante. E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas a ti cumpre domina-lo.

Deus disse que se ele procedesse bem seria aceito, Abel procedeu bem em colocar Deus como primeiro em sua vida trazendo-lhe as primícias, já Caim não foi assim.

Semente de bênçãos

As primícias são como uma semente, quando comemos a semente não iremos colher nada. Aqui esta o problema de muita gente.

Deus ordenou que os primeiros frutos deveriam ser dEle.

Ex. 13. 1 e 2 Então falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Santifica-me todo o primogênito, o que abrir toda a madre entre os filhos de Israel, de homens e de animais; porque meu é.

Para ficar com seus filhos depois os Israelitas deveriam resgata-los através de uma oferta.

Ao pedir os primeiros frutos, Deus queria ser distinguido no coração de seus filhos.


Entregar ao Senhor as primícias de nossa renda é dar-lhe honra. É distingui-lo. É demonstrar o lugar especial que Ele ocupa em nossas vidas.

Honrar ao Senhor com nossos bens diz respeito a quebrar o senhorio do dinheiro. A Bíblia é clara em nos revelar que o dinheiro é um concorrente ao senhorio de Cristo em nossa vida:

Mt 6. 24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.

O dinheiro em si não é problema. A Palavra declara que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Alguém pode amar o dinheiro sem tê-lo, e alguém pode ter dinheiro sem amá-lo. O salmista declarou:

Sl 62. 10 Se as vossas riquezas aumentam, não ponhais nelas o coração – Sl 62.10.

Deus não está interessado em nosso dinheiro, e sim na honra que lhe conferimos. Más porque Deus deseja justamente ser honrado com nossas finanças? Porque quando conseguimos honrar ao Senhor justamente nesta área que mais domina e prende nosso coração, estamos cumprindo o verdadeiro sentido da palavra honra: fazer distinção e colocá-lo acima dos nossos maiores valores.

A PRIMÍCIA tem que ser trazida independente da situação que a pessoa esteja passando, pois PRIMÍCIAS é questão de HONRA. (Números 13:20) “Também como é a terra, se fértil ou estéril; se nela há árvores, ou não; e esforçai-vos, e tomai do fruto da terra. E eram aqueles dias os dias das primícias das uvas”.

Deus se agrada das PRIMÍCIAS como se agradou daquelas que Abel lhe trouxe (Gn 4:4), porque não se agradou de Caim (Gn 4:5), já que ele trouxe quando sobrou (Gn 4:3) “Ao cabo de dias...”

O filho primogênito é a PRIMÍCIA do pai (Gn 49:3), considerado a força, a representação do pai, aquele que é respeitado pelos irmãos. Jesus foi a PRIMÍCIA de Deus – o melhor, a honra de Deus foi dada a sua Igreja: O Primogênito.

A PRIMÍCIA não é o DIZIMO, eles são diferentes um do outro e tem conseqüências diferentes, mas assim como o DÍZIMO é uma ordenança, a PRIMÍCIA também é (2 Crônicas 31:5) “E, depois que se divulgou esta ordem, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos de tudo trouxeram em abundância”

Uma coisa é a PRIMÍCIA, outra é o DÍZIMO e a outra é OFERTA (Neemias 12:44) e Deus requer OFERTAS e PRIMÍCIAS (Ezequiel 20:40; Neemias 10:37).

As PRIMÍCIAS santifica (abençoa) toda a produção (salário) (Romanos 11:16) “E, se as primícias são santas, também a massa o é; se a raiz é santa, também os ramos o são”. Se as PRIMÍCIAS são santas, ou seja, separadas para Deus, logo todo o restante do que eu conquistei se torna abençoado e rende mais, pois é quebrada qualquer maldição da produção.

É tão importante o fator PRIMÍCIAS para Deus, que Jesus ressuscitou dentre os mortos sendo assim chamado de PRIMÍCIAS dos que dormem (1 Coríntios 15:20 e 23).
As PRIMÍCIAS são frutos daqueles que estão debaixo da cobertura, que querem honrar a Deus honrando aquele que é o enviado.

Cada atitude define uma aliança e a Palavra de Deus nos ensina que cada nível de honra gera uma conseqüência, a lei da semeadura (Gálaras 6:7). Vejamos o que acontece com a fidelidade nos exemplos abaixo:

1 - As PRIMÍCIAS atraem as BENÇÃOS SOBRE O NOSSO LAR (Ezequiel 44:30);

2 - Os DÍZIMOS atraem a PROTEÇÃO DO PRÓPRIO DEUS CONTRA O DEVORADOR (Malaquias 3:8 a 12);

3 - As OFERTAS atraem uma COLHEITA PROPORCIONAL (2 Coríntios 9:6 a 8).

Jamais devemos ficar cobrando o que fazem com nossas OFERTAS, pois fazemos por fidelidade (2 Reis 12:15) “Também não pediam contas aos homens em cujas mãos entregavam aquele dinheiro, para o dar aos que faziam a obra, porque procediam com fidelidade”. Que procedimento que faziam com fidelidade? Ora, a entrega das OFERTAS, que nesse caso são alçadas (levantadas) para investimento do templo de Deus. O questionamento do destino do dinheiro é dúvida, ou seja, é fruto da não confiabilidade nas promessas de Deus para a sua atitude. Ora, se Deus registrou na Bíblia que devemos fazer... Façamos com alegria.

Como vimos em 2 Crônicas 31:5, assim como os DÍZIMOS, as PRIMÍCIAS é uma ORDEM de Deus e não um pedido.
É uma SANTA CONVOCAÇÃO (Números 28:26).

Como eu calculo as PRIMÍCIAS e os DÍZIMOS?

As PRIMÍCIAS é você pegar o valor de sua produção (salário ou qualquer valor que você obteve) e dividir por 30 dias.
O valor de um dia é a PRIMÍCIA.

O DÍZIMO é 10% do valor de sua produção.
Quando falamos de produção devemos ter ciência que é tudo o que o campo produz, hoje em dia, a nossa fonte de renda e tem que ser do valor bruto, pois nos tempos bíblicos a fazenda produzia e era tirado a PRIMÍCIA e o DÍZIMO de toda a novidade (produção) do campo e só depois pagavam sua contas e retiravam para re-investimento. A fidelidade hoje é retirar do salário bruto e não do líquido, pois os descontos que temos nos holerites são somente uma facilidade de garantia que haverá pagamento do INSS, vale transporte, empréstimos, impostos e outros.

Logo a nossa produção é o nosso recebimento bruto e só depois que nós pagamos as nossas necessidades.

Nenhum comentário: