CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA

CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA
CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA - SEDE

28 de dez de 2009

3 TEMPLO

O Instituto de Templo iniciou a preparação para a construção do Terceiro Templo no Monte Moriah, em Jerusalém, que é o local da Cúpula da Pedra (Dome of the Rock) e da mesquita al-Aksa, com a inauguração de uma oficina de fabricação de roupas sacerdotais.
Depois que o Rabino Chefe de Efrat, Shlomo Riskin, ele mesmo um Cohen(sacerdote), tomou as suas medidas para as vestimentas dos Kohanim, Aviad Jeruffi, o desenhista de vestimentas dedilha em celebração o seu violão na canção “Para Ascender ao Monte do Templo”.
Peças de roupas sacerdotais não foram usadas desde a destruição do Segundo Templo por Roma, no ano de 70 da era cristã, e não podem ser vestidas até que o Terceiro Templo seja construído.
Os Cohanim, que são os sacerdotes descendentes diretos de Aaron, que era irmão de Moisés, são reconhecidos pelo Instituto como tais se o avô paterno observou as tradições.
Atualmente têm responsabilidades religiosas especiais; mas em tempos antigos eles executavam as tarefas mais significativas dentro do Templo.
Aproximadamente um terço dos mandamentos da Tora não pode ser cumprido sem um templo, incluindo as obrigações dos Cohanim.
(Notícias da Rua Judaica)

CANDELABRO PREPARADO PARA O TERCEIRO TEMPLO!


A rapidez dos acontecimentos proféticos realizados e cumpridos na nossa geração é verdadeiramente espantosa, dando-nos sinais claros de que Deus está prestes a intervir mais uma vez na história humana, desta feita para trazer libertação ao Seu povo e juízo sobre os incrédulos.
Acreditando de que um desses grandes sinais proféticos será nada menos que a construção de um terceiro templo em Jerusalém, torna-se então necessário que toda a "mobília" e artefactos estejam preparados e prontos para tal eventualidade.
E é isso que está a acontecer!
Está neste momento preparada a MENORAH, ou seja, o Candelabro para o templo, feito de ouro, em tamanho real, tal qual se apresentava nos dois templos anteriores.
Na foto acima, uma das primeiras obtidas, podemos ver o momento final da preparação do Candelabro e a presença de três rabis membros do Instituto do Templo ("Temple Institute").
Este é o primeiro candelabro desta natureza feito depois da destruição do 2º templo, há quase 2 mil anos, e a sua construção em tamanho real baseou-se em anos de intensas pesquisas históricas e judaicas devidamente autorizadas.
Contra todas as opiniões e desejos do mundo, Deus está a cumprir o Seu maravilhoso plano através da nação de Israel!

INSTITUTO DO TEMPLO PREPARA COROA PARA O NOVO SUMO SACERDOTE


O Instituto do Templo (Temple Institute) em Jerusalém anunciou esta semana que completou a coroa de ouro maciço que a Bíblia ensina dever ser levada pelo sumo sacerdote quando no cumprimento dos seus deveres no Templo relatou a agência Israel National News.
A preparação da coroa fez com que artistas seguissem escrupulosamente durante mais de um ano as instruções registadas na Bíblia, textos sagrados judaicos e diversas fontes históricas.
A coroa ficará exposta na parte velha da cidade de Jerusalém até à altura em que o Terceiro Templo for construído no Monte do Templo e a casta sacerdotal de Israel reassumir as suas funções no local.
O Instituto do Templo tem desde há décadas estado a preparar as roupagens e os artigos necessários para o dia em que o Terceiro Templo for reedificado.
O Rabi Chaim Richman, director do Instituto do Templo, informou a agência noticiosa que a próxima tarefa será completar os projectos arquitectónicos para o Terceiro Templo, incluindo as projecções dos custos e os esquemas e detalhes das partes eléctricas e das canalizações.
Impressionante?
Nem tanto, para quem acredita que está próximo o momento em que o sonho dos judeus se irá finalmente concretizar, ao fim de 2 mil anos de espera...
Shalom, Israel!
Publicada por Shalo

O Que é o Templo dos Últimos Dias?


Em 1989, a revista Time publicou um artigo intitulado "Tempo para um Novo Templo?" em que relatava o desejo crescente de muitos judeus devotos de verem um novo templo construído no Monte do Templo em Jerusalém.
O correspondente começou escrevendo:
"Que a Tua vontade seja a rápida reconstrução do Templo em nossos dias...
" Esse pedido a Deus, recitado três vezes ao dia nas orações judaicas, expressa um desejo que faz do Monte do Templo em Jerusalém os 35 acres potencialmente mais instáveis do mundo.
Nos anos que se seguiram a esse artigo, nada diminuiu o desejo de reconstruir o templo.
Na verdade, a expectativa e os preparativos continuam a crescer.
O apoio do público israelense para a reconstrução do templo, antes fraco, está aumentando gradativamente.
A tensão no Oriente Médio continua alta e os problemas religiosos e políticos da região continuam nas manchetes em todo o mundo.
Mas, mesmo nestes tempos turbulentos, os ativistas do Movimento do Templo continuam a intensificar seus esforços.
Os esforços da política, da diplomacia, da religião e da cultura convergem todos para o Monte do Templo provavelmente o terreno mais disputado da terra.
Uma das tensões mais importantes entre judeus e muçulmanos é a de que uma mesquita muçulmana, o Domo da Rocha, foi construída no local do templo em Jerusalém.
O ativismo em torno do templo tem provocado preocupação e conflito internacional e continua sendo um pavio curto que pode detonar a próxima guerra mundial.
Não existem soluções fáceis ou simples nesse complexo drama internacional e há muita retórica.
O líder dos Fiéis do Monte do Templo, Dr. Gershon Salomon, que é um dos defensores mais conhecidos e declarados de um templo reconstruído, afirma:
Eu creio que essa é a vontade de Deus.
Ele [o Domo da Rocha] deve ser retirado.
Devemos, como sabem, removê-lo.
E hoje temos todo o equipamento para fazer isso, pedra por pedra, cuidadosamente, embalando-o e enviando-o de volta para Meca, o lugar de onde veio afirmações tais como essa estão carregadas de emoção e são Tcom convicção.
Qualquer atividade relativa ao Monte do Templo certamente criará o caos e trará reprovação de uma ou mais entidades religiosas ou políticas envolvidas.
No entanto, o sonho de reconstruir o templo é realista e biblicamente correto; um dia ele se realizará.
A Bíblia ensina explicitamente que a reconstrução se tornará realidade.
Mas a alegria será passageira e a adoração será interrompida.
Como veremos através de alguns tópicos da história e da Bíblia, o novo templo não será nem o primeiro nem o último a ser erguido.
Sua construção é certa, mas os dias turbulentos que a acompanharão também.

27 de dez de 2009

2 Crônicas 9


1 E ouvindo a rainha de Sabá a fama de Salomão, veio a Jerusalém, para prová-lo com questões difíceis, com um grande séquito, e com camelos carregados de especiarias; ouro em abundância e pedras preciosas; e foi a Salomão, e falou com ele de tudo o que tinha no seu coração.
2 E Salomão lhe respondeu a todas as suas questões; e não houve nada que não lhe pudesse esclarecer.
3 Vendo, pois, a rainha de Sabá a sabedoria de Salomão, e a casa que edificara;
4 E as iguarias da sua mesa, o assentar dos seus servos, o estar dos seus criados, e as vestes deles; e os seus copeiros e as vestes deles; e a sua subida pela qual ele chegava à casa do Senhor, ela ficou como fora de si.
5 Então disse ao rei: Era verdade a palavra que ouvi na minha terra acerca dos teus feitos e da tua sabedoria.
6 Porém não cria naquelas palavras, até que vim, e meus olhos o viram, e eis que não me disseram a metade da grandeza da tua sabedoria; sobrepujaste a fama que ouvi.
7 Bem-aventurados os teus homens, e bem-aventurados estes teus servos, que estão sempre diante de ti, e ouvem a tua sabedoria!
8 Bendito seja o Senhor teu Deus, que se agradou de ti para te colocar no seu trono como rei para o Senhor teu Deus; porque teu Deus ama a Israel, para estabelecê-lo perpetuamente; por isso te constituiu rei sobre eles para fazeres juízo e justiça.
9 E deu ao rei cento e vinte talentos de ouro, e especiarias em grande abundância, e pedras preciosas; e nunca houve tais especiarias, quais a rainha de Sabá deu ao rei Salomão.
10 E também os servos de Hirão e os servos de Salomão, que de Ofir tinham trazido ouro, trouxeram madeira de algumins, e pedras preciosas.
11 E, da madeira de algumins, o rei fez balaústres, para a casa do Senhor, e para a casa do rei, como também harpas e saltérios para os cantores, quais nunca dantes se viram na terra de Judá.
12 E o rei Salomão deu à rainha de Sabá tudo quanto ela desejou, e tudo quanto lhe pediu, mais do que ela mesma trouxera ao rei.
Assim voltou e foi para a sua terra, ela e os seus servos.
13 E o peso do ouro, que vinha em um ano a Salomão, era de seiscentos e sessenta e seis talentos de ouro,
14 Afora o que os negociantes e mercadores traziam; também todos os reis da Arábia, e os governadores da mesma terra traziam a Salomão ouro e prata.
15 Também fez o rei Salomão duzentos paveses de ouro batido; para cada pavês destinou seiscentos siclos de ouro batido.
16 Como também trezentos escudos de ouro batido; para cada escudo destinou trezentos siclos de ouro; e Salomão os pôs na casa do bosque do Líbano.
17 Fez mais o rei um grande trono de marfim, e o revestiu de ouro puro.
18 E o trono tinha seis degraus, e um estrado de ouro, que eram ligados ao trono, e encostos de ambos os lados no lugar do assento; e dois leões estavam junto aos encostos.
19 E doze leões estavam ali de ambos os lados, sobre os seis degraus; outro tal não se fez em nenhum reino.
20 Também todas as taças do rei Salomão eram de ouro, e todos os vasos da casa do bosque do Líbano, de ouro puro; a prata reputava-se por nada nos dias de Salomão.
21 Porque, indo os navios do rei com os servos de Hirão, a Társis, voltavam os navios de Társis, uma vez em três anos, e traziam ouro e prata, marfim, bugios e pavões.
22 Assim excedeu o rei Salomão a todos os reis da terra, em riquezas e sabedoria.
23 E todos os reis da terra buscavam a presença de Salomão, para ouvirem a sabedoria que Deus tinha posto no seu coração.
24 E cada um trazia o seu presente, vasos de prata, e vasos de ouro, e roupas, armaduras, especiarias, cavalos e mulas; assim faziam de ano em ano.
25 Teve também Salomão quatro mil estrebarias para os cavalos de seus carros, e doze mil cavaleiros; e colocou-os nas cidades dos carros, e junto ao rei em Jerusalém.
26 E dominava sobre todos os reis, desde o rio até à terra dos filisteus, e até ao termo do Egito.
27 Também o rei fez que houvesse prata em Jerusalém como pedras, e cedros em tanta abundância como as figueiras bravas que há pelas campinas.
28 E do Egito e de todas aquelas terras traziam cavalos a Salomão.
29 Os demais atos de Salomão, tanto os primeiros como os últimos, porventura não estão escritos no livro das crônicas de Natã, o profeta, e na profecia de Aías, o silonita, e nas visões de Ido, o vidente, acerca de Jeroboão, filho de Nebate?
30 E reinou Salomão em Jerusalém quarenta anos sobre todo o Israel.
31 E dormiu Salomão com seus pais, e o sepultaram na cidade de Davi seu pai; e Roboão, seu filho, reinou em seu lugar.

2 Crônicas 8


1 E SUCEDEU, ao fim de vinte anos, nos quais Salomão edificou a casa do Senhor, e a sua própria casa,
2 Que Salomão edificou as cidades que Hirão lhe tinha dado; e fez habitar nelas os filhos de Israel.
3 Depois foi Salomão a Hamate-Zobá, e a tomou.
4 Também edificou a Tadmor no deserto, e todas as cidades de provisões, que edificou em Hamate.
5 Edificou também a alta Bete-Horom, e a baixa Bete-Horom; cidades fortes, com muros, portas e ferrolhos;
6 Como também a Baalate, e todas as cidades de provisões, que Salomão tinha, e todas as cidades dos carros e as cidades dos cavaleiros; e tudo quanto, conforme ao seu desejo, Salomão quis edificar em Jerusalém, e no Líbano, e em toda a terra do seu domínio.
7 Quanto a todo o povo, que tinha ficado dos heteus, amorreus, perizeus, heveus e jebuseus, que não eram de Israel,
8 Dos seus filhos, que ficaram depois deles na terra, os quais os filhos de Israel não destruíram, Salomão os fez tributários, até ao dia de hoje.
9 Porém, dos filhos de Israel, Salomão não fez servos para sua obra (mas eram homens de guerra, chefes dos seus capitães, e capitàes dos seus carros e cavaleiros),
10 Destes, pois, eram os chefes dos oficiais que o rei Salomão tinha, duzentos e cinqüenta, que presidiam sobre o povo.
11 E Salomão fez subir a filha de Faraó da cidade de Davi para a casa que lhe tinha edificado; porque disse: Minha mulher não morará na casa de Davi, rei de Israel, porquanto santos são os lugares nos quais entrou a arca do Senhor.
12 Então Salomão ofereceu holocaustos ao Senhor, sobre o altar do Senhor, que tinha edificado diante do pórtico,
13 E isto segundo a ordem de cada dia, fazendo ofertas conforme o mandamento de Moisés, nos sábados e nas luas novas, e nas solenidades, três vezes no ano; na festa dos pães ázimos, na festa das semanas, e na festa das tendas.
14 Também, conforme à ordem de Davi seu pai, designou as turmas dos sacerdotes para seus ministérios, como também as dos levitas acerca dos seus cargos, para louvarem e ministrarem diante dos sacerdotes, segundo o que estava ordenado para cada dia, e os porteiros pelas suas turmas a cada porta; porque assim tinha mandado Davi, o homem de Deus.
15 E não se desviaram do mandado do rei aos sacerdotes e levitas, em negócio nenhum, nem acerca dos tesouros.
16 Assim se preparou toda a obra de Salomão, desde o dia da fundação da casa do Senhor, até se acabar; e assim se concluiu a casa do Senhor.
17 Então foi Salomão a Eziom-Geber, e a Elote, à praia do mar, na terra de Edom.
18 E enviou-lhe Hirão, por meio de seus servos, navios, e servos práticos do mar, e foram com os servos de Salomão a Ofir, e tomaram de lá quatrocentos e cinqüenta talentos de ouro; e os trouxeram ao rei Salomão.

2 Crônicas 7


E ACABANDO Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do Senhor encheu a casa.
2 E os sacerdotes não podiam entrar na casa do Senhor, porque a glória do Senhor tinha enchido a casa do Senhor.
3E todos os filhos de Israel vendo descer o fogo, e a glória do Senhor sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram e louvaram ao Senhor, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre.
4 E o rei e todo o povo ofereciam sacrifícios perante o Senhor.
5 E o rei Salomão ofereceu sacrifícios de bois, vinte e dois mil, e de ovelhas, cento e vinte mil; e o rei e todo o povo consagraram a casa de Deus.
6 E os sacerdotes, serviam em seus ofícios; como também os levitas com os instrumentos musicais do Senhor, que o rei Davi tinha feito, para louvarem ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre, quando Davi o louvava pelo ministério deles; e os sacerdotes tocavam as trombetas diante deles, e todo o Israel estava em pé.
7 E Salomão santificou o meio do átrio, que estava diante da casa do Senhor; porquanto ali tinha ele oferecido os holocaustos e a gordura dos sacrifícios pacíficos; porque no altar de metal, que Salomão tinha feito, não podia caber o holocausto, e a oferta de alimentos, e a gordura.
8 E, assim, naquele mesmo tempo celebrou Salomão a festa por sete dias e todo o Israel com ele, uma grande congregação, desde a entrada de Hamate, até ao rio do Egito.
9 E no dia oitavo realizaram uma assembléia solene; porque sete dias celebraram a consagração do altar, e sete dias a festa.
10 E no dia vigésimo terceiro do sétimo mês, despediu o povo para as suas tendas, alegres e de bom ânimo, pelo bem que o Senhor tinha feito a Davi, e a Salomão, e a seu povo Israel.
11 Assim Salomão acabou a casa do Senhor, e a casa do rei, e tudo quanto Salomão intentou fazer na casa do Senhor e na sua casa prosperamente o efetuou.
12 E o Senhor apareceu de noite a Salomão, e disse-lhe: Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício.
13 Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo;
14 E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.
15 Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar.
16 Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias.
17 E, quanto a ti, se andares diante de mim, como andou Davi teu pai, e fizeres conforme a tudo o que te ordenei, e guardares os meus estatutos e os meus juízos,
18 Também confirmarei o trono do teu reino, conforme a aliança que fiz com Davi, teu pai, dizendo: Não te faltará sucessor que domine em Israel.
19 Porém se vós vos desviardes, e deixardes os meus estatutos, e os meus mandamentos, que vos tenho proposto, e fordes, e servirdes a outros deuses, e vos prostrardes a eles,
20 Então os arrancarei da minha terra que lhes dei, e lançarei da minha presença esta casa que consagrei ao meu nome, e farei com que seja por provérbio e motejo entre todos os povos.
21 E desta casa, que é tão exaltada, qualquer que passar por ela se espantará e dirá: Por que fez o Senhor assim com esta terra e com esta casa?
22 E dirão: Porque deixaram ao Senhor Deus de seus pais, que os tirou da terra do Egito, e se deram a outros deuses, e se prostraram a eles, e os serviram; por isso ele trouxe sobre eles todo este mal.

2 Crônicas 6:12-21, 40-42



12 E pôs-se em pé, perante o altar do Senhor, na presença de toda a congregação de Israel, e estendeu as suas mãos.
13 Porque Salomão tinha feito uma plataforma de metal, de cinco côvados de comprimento, de cinco côvados de largura e de três côvados de altura, e a tinha posto no meio do pátio, e pôs-se em pé sobre ela, e ajoelhou-se em presença de toda a congregação de Israel, e estendeu as suas mãos para o céu.
14 E disse: Ó Senhor Deus de Israel, não há Deus semelhante a ti, nem nos céus nem na terra; que guardas a aliança e a beneficência aos teus servos que caminham perante ti de todo o seu coração.
15 Que guardaste ao teu servo Davi, meu pai, o que lhe falaste; porque tu pela tua boca o disseste, e pela tua mão o cumpriste, como se vê neste dia.
16 Agora, pois, Senhor Deus de Israel, guarda ao teu servo Davi, meu pai, o que falaste, dizendo: Nunca homem algum será cortado de diante de mim, que se assente sobre o trono de Israel; tão-somente que teus filhos guardem seu caminho, andando na minha lei, como tu andaste diante de mim.
17 E agora, Senhor Deus de Israel, cumpra-se a tua palavra, que disseste ao teu servo Davi.
18 Mas, na verdade, habitará Deus com os homens na terra?
Eis que os céus, e o céu dos céus, não te podem conter, quanto menos esta casa que tenho edificado?
19 Atende, pois, à oração do teu servo, e à sua súplica, ó Senhor meu Deus; para ouvires o clamor, e a oração, que o teu servo faz perante ti.
20 Que os teus olhos estejam dia e noite abertos sobre este lugar, de que disseste que ali porias o teu nome; para ouvires a oração que o teu servo orar neste lugar.
21 Ouve, pois, as súplicas do teu servo, e do teu povo Israel, que fizerem neste lugar; e ouve tu do lugar da tua habitação, desde os céus; ouve pois, e perdoa.
40 Agora, pois, ó meu Deus, estejam os teus olhos abertos, e os teus ouvidos atentos à oração deste lugar.
41 Levanta-te, pois, agora, Senhor Deus, para o teu repouso, tu e a arca da tua fortaleza; os teus sacerdotes, ó Senhor Deus, sejam vestidos de salvação, e os teus santos se alegrem do bem.
42 Ó Senhor Deus, não faças virar o rosto do teu ungido; lembra-te das misericórdias de Davi teu servo
ASSIM se acabou toda a obra que Salomão fez para a casa do Senhor; então trouxe Salomão as coisas que seu pai Davi havia consagrado, a prata, o ouro e todos os objetos, e pô-los entre os tesouros da casa de Deus.
Então Salomão congregou em Jerusalém os anciãos de Israel, e todos os chefes das tribos, os chefes dos pais entre os filhos de Israel, para fazerem subir a arca da aliança do Senhor, da cidade de Davi, que é Sião.
E todos os homens de Israel se congregaram ao rei na ocasião da festa, que foi no sétimo mês.
E vieram todos os anciãos de Israel; e os levitas levantaram a arca.
E fizeram subir a arca, e a tenda da congregação, com todos os objetos sagrados, que estavam na tenda; os sacerdotes e os levitas os fizeram subir.
Então o rei Salomão e toda a congregação de Israel, que se tinha reunido com ele diante da arca, sacrificaram carneiros e bois, que não se podiam contar, nem numerar, por causa da sua abundância.
Assim trouxeram os sacerdotes a arca da aliança do Senhor ao seu lugar, ao oráculo da casa, ao lugar santíssimo, até debaixo das asas dos querubins.
Porque os querubins estendiam ambas as asas sobre o lugar da arca, e os querubins cobriam, por cima, a arca e os seus varais.
Então os varais sobressaíam para que as pontas dos varais da arca se vissem perante o oráculo, mas não se vissem de fora; e ali tem estado até ao dia de hoje.
0 Na arca não havia coisa alguma senão as duas tábuas, que Moisés tinha posto em Horebe, quando o Senhor fez aliança com os filhos de Israel, saíndo eles do Egito.
E sucedeu que, saindo os sacerdotes do santuário (porque todos os sacerdotes, que ali se acharam, se santificaram, sem respeitarem as suas turmas,
E os levitas, que eram cantores, todos eles, de Asafe, de Hemã, de Jedutum, de seus filhos e de seus irmãos, vestidos de linho fino, com címbalos, com saltérios e com harpas, estavam em pé para o oriente do altar; e com eles até cento e vinte sacerdotes, que tocavam as trombetas).
E aconteceu que, quando eles uniformemente tocavam as trombetas, e cantavam, para fazerem ouvir uma só voz, bendizendo e louvando ao Senhor; e levantando eles a voz com trombetas, címbalos, e outros instrumentos musicais, e louvando ao Senhor, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre, então a casa se encheu de uma nuvem, a saber, a casa do Senhor;
E os sacerdotes não podiam permanecer em pé, para ministrar, por causa da nuvem; porque a glória do Senhor encheu a casa de Deus.
ENTÃO falou Salomão: O Senhor disse que habitaria nas trevas.
E eu te tenho edificado uma casa para morada, e um lugar para a tua eterna habitação.
Então o rei virou o seu rosto, e abençoou a toda a congregação de Israel, e toda a congregação de Israel estava em pé.
E ele disse: Bendito seja o Senhor Deus de Israel, que falou pela sua boca a Davi meu pai; e pelas suas mãos o cumpriu, dizendo:
Desde o dia em que tirei a meu povo da terra do Egito, não escolhi cidade alguma de todas as tribos de Israel, para edificar nela uma casa em que estivesse o meu nome; nem escolhi homem algum para ser líder do meu povo, Israel.
Porém escolhi a Jerusalém para que ali estivesse o meu nome; e escolhi a Davi, para que estivesse sobre o meu povo Israel.
Também Davi meu pai teve no seu coração o edificar uma casa ao nome do Senhor Deus de Israel.
Porém o Senhor disse a Davi, meu pai: Porquanto tiveste no teu coração o edificar uma casa ao meu nome, bem fizeste de ter isto no teu coração.
Contudo tu não edificarás a casa, mas teu filho, que há de proceder de teus lombos, esse edificará a casa ao meu nome.
Assim confirmou o Senhor a sua palavra, que falou; porque eu me levantei em lugar de Davi meu pai, e me assentei sobre o trono de Israel, como o Senhor disse, e edifiquei a casa ao nome do Senhor Deus de Israel.
E pus nela a arca, em que está a aliança que o Senhor fez com os filhos de Israel.
E pôs-se em pé, perante o altar do Senhor, na presença de toda a congregação de Israel, e estendeu as suas mãos.
Porque Salomão tinha feito uma plataforma de metal, de cinco côvados de comprimento, de cinco côvados de largura e de três côvados de altura, e a tinha posto no meio do pátio, e pôs-se em pé sobre ela, e ajoelhou-se em presença de toda a congregação de Israel, e estendeu as suas mãos para o céu.
E disse: Ó Senhor Deus de Israel, não há Deus semelhante a ti, nem nos céus nem na terra; que guardas a aliança e a beneficência aos teus servos que caminham perante ti de todo o seu coração.
Que guardaste ao teu servo Davi, meu pai, o que lhe falaste; porque tu pela tua boca o disseste, e pela tua mão o cumpriste, como se vê neste dia.
Agora, pois, Senhor Deus de Israel, guarda ao teu servo Davi, meu pai, o que falaste, dizendo: Nunca homem algum será cortado de diante de mim, que se assente sobre o trono de Israel; tão-somente que teus filhos guardem seu caminho, andando na minha lei, como tu andaste diante de mim.
E agora, Senhor Deus de Israel, cumpra-se a tua palavra, que disseste ao teu servo Davi.
Mas, na verdade, habitará Deus com os homens na terra?
Eis que os céus, e o céu dos céus, não te podem conter, quanto menos esta casa que tenho edificado?
Atende, pois, à oração do teu servo, e à sua súplica, ó Senhor meu Deus; para ouvires o clamor, e a oração, que o teu servo faz perante ti.
Que os teus olhos estejam dia e noite abertos sobre este lugar, de que disseste que ali porias o teu nome; para ouvires a oração que o teu servo orar neste lugar.
Ouve, pois, as súplicas do teu servo, e do teu povo Israel, que fizerem neste lugar; e ouve tu do lugar da tua habitação, desde os céus; ouve pois, e perdoa.
Quando alguém pecar contra o seu próximo, e lhe impuser juramento de maldição, fazendo-o jurar, e o juramento de maldição vier perante o teu altar, nesta casa,
Ouve tu, então, desde os céus, e age e julga a teus servos, condenando ao ímpio, retribuindo o seu proceder sobre a sua cabeça; e justificando ao justo, dando-lhe segundo a sua justiça.
Quando também o teu povo Israel for ferido diante do inimigo, por ter pecado contra ti, e eles se converterem, e confessarem o teu nome, e orarem e suplicarem perante ti nesta casa,
Então, ouve tu desde os céus, e perdoa os pecados do teu povo Israel; e torna a levá-los à terra que lhes tens dado e a seus pais.
Quando os céus se fecharem, e não houver chuva, por terem pecado contra ti, e orarem neste lugar, e confessarem teu nome, e se converterem dos seus pecados, quando tu os afligires,
Então, ouve tu desde os céus, e perdoa o pecado de teus servos, e do teu povo Israel, ensinando-lhes o bom caminho, em que andem; e dá chuva sobre a tua terra, que deste ao teu povo em herança.
Quando houver fome na terra, quando houver peste, quando houver queima de seara, ou ferrugem, gafanhotos, ou lagarta, cercando-a algum dos seus inimigos nas terras das suas portas, ou quando houver qualquer praga, ou qualquer enfermidade,
Toda a oração, e toda a súplica, que qualquer homem fizer, ou todo o teu povo Israel, conhecendo cada um a sua praga, e a sua dor, e estendendo as suas mãos para esta casa,
Então, ouve tu desde os céus, do assento da tua habitação, e perdoa, e dá a cada um conforme a todos os seus caminhos, segundo conheces o seu coração (pois só tu conheces o coração dos filhos dos homens),
A fim de que te temam, para andarem nos teus caminhos, todos os dias que viverem na terra que deste a nossos pais.
Assim também ao estrangeiro, que não for do teu povo Israel, quando vier de terras remotas por amor do teu grande nome, e da tua poderosa mão, e do teu braço estendido, vindo eles e orando nesta casa;
Então, ouve tu desde os céus, do assento da tua habitação, e faze conforme a tudo o que o estrangeiro te suplicar; a fim de que todos os povos da terra conheçam o teu nome, e te temam, como o teu povo Israel; e a fim de saberem que pelo teu nome é chamada esta casa que edifiquei.
Quando o teu povo sair à guerra contra os seus inimigos, pelo caminho que os enviares, e orarem a ti para o lado desta cidade que escolheste, e desta casa, que edifiquei ao teu nome,
Ouve, então, desde os céus a sua oração, e a sua súplica, e faze-lhes justiça.
Quando pecarem contra ti (pois não há homem que não peque), e tu te indignares contra eles, e os entregares diante do inimigo, para que os que os cativarem os levem em cativeiro para alguma terra, remota ou vizinha,
E na terra, para onde forem levados em cativeiro, cairem em si, e se converterem, e na terra do seu cativeiro, a ti suplicarem, dizendo: Pecamos, perversamente procedemos e impiamente agimos;
E se converterem a ti com todo o seu coração e com toda a sua alma, na terra do seu cativeiro, a que os levaram presos, e orarem para o lado da sua terra, que deste a seus pais, e para esta cidade que escolheste, e para esta casa que edifiquei ao teu nome,
Ouve, então, desde os céus, do assento da tua habitação, a sua oração e as suas súplicas, e executa o seu direito; e perdoa ao teu povo que houver pecado contra ti.
Agora, pois, ó meu Deus, estejam os teus olhos abertos, e os teus ouvidos atentos à oração deste lugar.
Levanta-te, pois, agora, Senhor Deus, para o teu repouso, tu e a arca da tua fortaleza; os teus sacerdotes, ó Senhor Deus, sejam vestidos de salvação, e os teus santos se alegrem do bem.
Ó Senhor Deus, não faças virar o rosto do teu ungido; lembra-te das misericórdias de Davi teu servo.

O mito que atiça o conflito no Oriente Médio



Desde que Israel declarou sua independência em 1948, tem sido difundido um perigoso mito sobre o Oriente Médio, que enfraquece quaisquer esperanças de paz.
Os inimigos de Israel afirmam que o Estado Judeu foi criado às custas dos árabes da Palestina, a fim de aliviar a consciência do mundo com respeito à tragédia do Holocausto nazista.
Rami Ayad Ahmadinejad crê que, se uma pessoa negar o Holocausto, poderá negar a Israel seu direito legítimo de existir.
Na foto: Lula com o presidente do Irã.

Hoje, o principal porta-voz desse mito não é outro senão Mahmoud Ahmadinejad, o presidente do Irã.
Ahmadinejad acrescenta uma perversa deturpação a isso tudo: ele afirma que o Holocausto nunca aconteceu.
Através de sua lógica perversa, Ahmadinejad crê que, se uma pessoa negar o Holocausto, poderá negar a Israel seu direito legítimo de existir e estará trabalhando para a destruição de Israel.
É esse mito o de que o nascimento de Israel provocou uma injustiça que continua a abastecer as fogueiras do conflito entre árabes e israelenses.
Para alcançarmos a paz, precisamos recontar a história do sionismo com a finalidade de reafirmar o legítimo direito que Israel tem de existir.
Depois da II Guerra Mundial, os britânicos haviam se cansado do papel de governantes da Palestina.
Em 1947, eles decidiram entregar a questão da Palestina à Organização das Nações Unidas (ONU), que havia sido formada há pouco tempo.
O comitê criado pelas Nações Unidas para investigar a questão foi denominado UNSCOP, Comitê Especial das Nações Unidas Sobre a Palestina, no qual havia representantes de 11 países.

Embora não haja nenhuma dúvida de que a tragédia do Holocausto tenha tido influência sobre os membros do UNSCOP, o que eles viram durante sua visita à Palestina em 1947 teve um efeito muito mais profundo sobre a decisão final a que chegaram, recomendando a divisão da terra: uma comunidade judaica bem organizada que já havia criado as instituições necessárias para um Estado independente. Como escreveu o Professor Kenneth Stein da Universidade de Emory:
As Nações Unidas decidiram dividir a Palestina em um Estado árabe e um Estado judeu por causa das realidades daquele território, não por causa de sentimentos de culpa coletivos”.
Quais eram essas realidades, e como elas foram criadas?
Durante os 50 anos de intensa atividade sionista que antecederam 1947, a comunidade judaica da Palestina criou escolas de língua hebraica, jornais em hebraico, teatro falado em hebraico, agricultura, indústria e sistema de saúde hebraicos, além da Universidade Hebraica em Jerusalém.
Todas essas realizações não foram concluídas da noite para o dia.
O difícil processo de construção da nação começou com a criação da Organização Sionista em 1897, por Theodor Herzl.
Seu objetivo era criar um Estado judaico na Palestina, a antiga terra natal do povo judeu. As terras que foram compradas legalmente dos proprietários árabes pelo Fundo Nacional Judeu uma criação da Organização Sionista possibilitaram a construção de fazendas e cidades judaicas. De fato, foi neste ano que celebramos o centésimo aniversário da fundação da cidade de Tel Aviv.
Outras cidades judaicas, como Rishon L’Zion, fundada em 1822, são anteriores ao movimento sionista.
Os inimigos de Israel precisam ser relembrados de que, antes do início da II Guerra Mundial, e do Holocausto nazista, a população judaica da Palestina já era composta por 450 mil pessoas.
Em 1947, quando os membros do UNSCOP tomaram a decisão de recomendar a divisão da Palestina em dois Estados, um judeu e outro árabe, eles estavam simplesmente validando uma realidade que já existia.
Em novembro de 1947, a Assembléia Geral da ONU votou a favor da divisão da Palestina.
Logo depois do voto histórico, ninguém menos que o jornal Times de Londres publicou um editorial extraordinário em 1º de dezembro, que dava apoio à decisão da ONU, com esse curto, porém poderoso, argumento:
“Fica difícil imaginar como o mundo árabe, e muito menos os árabes da Palestina, sofrerá por causa do mero reconhecimento de um fato que já estava consumada a presença na Palestina de uma comunidade judaica compacta, bem organizada e virtualmente autônoma”.
Não há dúvida de que, quando as Nações Unidas votaram pela divisão em 1947, elas o fizeram com pleno conhecimento de que o povo judeu havia obtido o direito de ter um Estado por meio do trabalho árduo e do suor dos pioneiros judeus. O reconhecimento dessa verdade fundamental abriria as portas à paz...
Quando o presidente do Irã não atacar mais a legitimidade de Israel, e quando o governo do Irã não se empenhar mais por armas nucleares e deixar de sustentar o Hamas e o Hezb’allah (Partido de Alá), que buscam destruir Israel, então poderá haver paz.
(Bob Feferman – www.realclearworld.com - http://www.beth-shalom.com.br)

ALIANÇAS

Quando a União Soviética desmoronou, em 1991, muitos disseram: “O urso está morto!” Mas o urso russo não morreu; ele simplesmente hibernou e hoje está acordando com grande fúria, uma vez que o primeiro-ministro Vladimir Putin tenta restaurar à nação moderna a glória anterior da Mãe Rússia.
O “urso” russo tem estado ocupado fazendo novos amigos. Os mais significativos são os países islâmicos dedicados à destruição de Israel, com os quais a Rússia está formando alianças.
O mais notável de todos eles é a Pérsia, ou seja, o Irã dos dias modernos.
Olhando milhares de anos à frente, através das lentes da história profética (a profecia é simplesmente a história antecipada), o profeta Ezequiel viu vários eventos surpreendentes (Ez 36-39), alguns dos quais nos avisam para mantermos os olhos voltados para o urso.
Primeiro, Ezequiel disse que o povo de Israel, espalhado por todo o mundo, retornaria à terra de Israel, sua antiga pátria, dada a ele por Deus.
E os judeus já retornaram.
Vieram da Europa, da Rússia, da Etiópia, da América, de nações da antiga União Soviética, e de um grande número de outros países para os quais haviam sido espalhados.
E, segundo, em 14 de maio de 1948, aconteceu um milagre que tanto os eruditos quanto os céticos haviam dito que era impossível:
Israel renasceu como nação.
A invasão vindoura
Entretanto, Ezequiel escreveu sobre uma ainda futura guerra na qual a Rússia (chamada “Magogue”, Ez 38.1-4) e uma coalizão de nações (todas atualmente islâmicas) virão contra Israel em uma tentativa de destruí-lo:
“a Pérsia, a Etiópia e a Líbia estão com eles, todos com escudo e capacete”.
A primeira nação que as Escrituras mencionam na coalizão é a Pérsia, agora chamada de Irã.
O estudioso da Bíblia David Jeremiah escreveu o seguinte:
As muitas alianças de Vladimir Putin da Rússia:
Putin aplaude enquanto o chefe da corporação nuclear estatal da Rússia troca documentos com o ministro do Exterior do Japão.
Putin com o príncipe-herdeiro dos Emirados Árabes Unidos, xeique Mohamed bin Zayued Al Nahyan.
O próximo país que Ezequiel cita é a Pérsia, nome que aparece trinta e cinco vezes no Antigo Testamento.
Para nós é fácil identificar a Pérsia, porque ela reteve o nome que tinha nos tempos da Antigüidade até o ano de 1935, quando se tornou a nação do Irã. Aproximadamente quatro décadas e meia mais tarde, o Irã trocou seu nome oficial para República Islâmica do Irã.
Hoje, com sua população de 70 milhões de habitantes, o Irã tornou-se o viveiro para o desenvolvimento rápido do islamismo militante e do ódio anti-semita.
A realidade do aquecimento das relações do urso russo com o Irã é evidente a partir das manchetes na mídia:
“A Rússia Planeja Mais Cinco Usinas Nucleares no Irã”por Peter Baker, The Washington Post, 27 de julho de 2002.
“Em Israel, Putin Defende Negócios com a Síria e o Irã” por Molly Moore, Washington Post Foreign Service, 29 de abril de 2005.
“O Kremlin Está Pronto Para Defender o Irã”por Mikhail Zyar e Dmitri Sidorov, Mosnews.
Com, 13 de setembro de 2005. Os autores dizem que o Irã quer “aliados confiáveis como a Rússia e a China”.
“A Rússia Faz Acordo de um Bilhão de Dólares em Armas Com o Irã” Associated Press, 2 de dezembro de 2005.
Esse artigo, publicado pelo site da FOX News, chama a Rússia de “o aliado-chave do Irã”.
Durante anos, a Rússia não ficou feliz por ter de sentar-se nos bancos de trás do ônibus, por assim dizer.
No ano passado, depois dela ter invadido a Geórgia, Robert Baer escreveu na revista Time que a Rússia quer um império:
A invasão da Geórgia pela Rússia tem menos a ver com a Ossétia do Sul do que com uma Rússia que nunca se perdoou por perder um império ou por ser tratada como uma potência de segunda categoria durante todos esses anos.
O ressentimento da Rússia apenas cresceu à medida que os preços do petróleo aumentaram.
Ao invadir seu país vizinho, a Rússia cruzou o Rubicão.
A questão agora é: o que mais ela está tramando por causa daqueles 17 anos de humilhação?
Uma coisa deveríamos aguardar com certeza:
agora mesmo Moscou está lançando olhares para o Irã, a rota mais direta para a restauração de sua influência no Oriente Médio.

Resgate e redenção

Que chances o pequenino Israel teria contra o urso russo e seus muitos filhotes islâmicos?
A resposta está em Ezequiel 38.18:
“Naquele dia, quando vier Gogue contra a terra de Israel, diz o Senhor Deus, a minha indignação será mui grande”.
Deus ficará enfurecido, Se levantará em defesa de Israel e finalmente destroçará a coalizão
(Ez 38.18-39.10).

O resultado do resgate divino será a redenção de Israel:

“Saberão que eu sou o Senhor, seu Deus, quando virem que eu os fiz ir para o cativeiro entre as nações, e os tornei a ajuntar para voltarem à sua terra, e que lá não deixarei a nenhum deles.
Já não esconderei deles o meu rosto, pois derramarei o meu Espírito sobre a casa de Israel, diz o Senhor Deus”
(Ez 39.28-29).
Deus não esquecerá as promessas de Sua aliança; Ele não abandonará o povo de Sua aliança.
A Rússia e o Irã estão em marcha, e têm más intenções com relação a Israel.
Mas o Deus que fez os judeus retornar será o Deus do resgate e da redenção de Israel.
(Patrick Neff - Israel My Glory - http://www.beth-shalom.com.br)
Patrick Neff é o diretor dos ministérios eclesiásticos de The Friends of Israel.

ALIANÇAS DA RUSSIA
IRÃ E RUSSIA


Putin com o príncipe-herdeiro dos Emirados Árabes Unidos, xeique Mohamed bin Zayued Al Nahyan.

Putin aplaude enquanto o chefe da corporação nuclear estatal da Rússia troca documentos com o ministro do Exterior do Japão

PAI NOSSO

Na Igreja do Pai Nosso, no Monte das Oliveiras, em Jerusalém, na Palestina, há versões da oração "Pai Nosso", ensinada por Jesus Cristo, em centenas de idiomas falados pelo mundo, inclusive o português.
Existe lá, também, a versão em aramaico, que está gravada em uma pedra de mármore branco. O aramaico, originário da Alta Mesopotâmia (séc VI ac), era o idioma usado pelos povos da região e era a língua na qual Jesus Cristo falava às pessoas.
Há uma tradução livre, do aramaico para o português, do Pai Nosso gravado na pedra, e da qual provavelmente se derivou a oração que conhecemos da Bíblia. Reproduzimos abaixo a pedra e sua tradução:


ABVUM D'BASHMAÍA

(PAI MÃE, RESPIRAÇÃO DA VIDA, FONTE DO SOM, AÇÃO SEM PALAVRAS, CRIADOR DO COSMO! FAÇA SUA LUZ BRILHAR DENTRO DE NÓS, ENTRE NÓS E FORA DE NÓS, PARA QUE POSSAMOS TORNÁ-LA ÚTIL).

NETCÁDASH SHIMÓCH
(AJUDE-NOS A SEGUIR NOSSO CAMINHO, RESPIRANDO APENAS O SENTIMENTO QUE EMANA DO SENHOR).

TETÊ MALCUTÁCH UNA
(NOSSO EU, NO MESMO PASSO, POSSA ESTAR COM O SEU, PARA QUE CAMINHEMOS COMO REIS E RAINHAS COM TODAS AS OUTRAS CRIATURAS).

NEHUÊ TCEVIANÁCH AICANA D'BASHIMÁIA AF B'ARHA
(QUE O SEU E O NOSSO DESEJO SEJAM UM SÓ, EM TODA A LUZ, ASSIM COMO EM TODAS AS FORMAS, EM TODA EXISTÊNCIA INDIVIDUAL, ASSIM COMO EM TODAS AS COMUNIDADES).

HÔVLAN LÁCMA D'SUNCANÁN IAOMÁNA
(FAÇA-NOS SENTIR A ALMA DA TERRA DENTRO DE NÓS, POIS ASSIM SENTIREMOS A SABEDORIA QUE EXISTE EM TUDO).

UASHBOCAN HÁUBEIN UAHTEHÍN AICÁNA DÁF QUINAN SHBUOCÁN L'HAIABÉIN
(NÃO PERMITA QUE A SUPERFICIALIDADE E A APARÊNCIA DAS COISAS DO MUNDO NOS ILUDA E NOS LIBERTE DE TUDO AQUILO QUE IMPEDE NOSSO CRESCIMENTO).

UÊLA TAHLAN L'NESIÚNA. ÊLA PATSSAN MIN BÍXA
(NÃO NOS DEIXE SER TOMADOS PELO ESQUECIMENTO DE QUE É O SENHOR É O PODER E A GLÓRIA DO MUNDO, A CANÇÃO QUE SE RENOVA DE TEMPOS EM TEMPOS E A QUE TUDO EMBELEZA).

METÚL DILÁHIE MALCUTÁ UAHÁILA UATESHBÚCTA LÁHLÁM. ALMÍN.
(POSSA O SEU AMOR SER O SOLO ONDE CRESÇAM NOSSAS AÇÕES).

AMÉM.

Lucas 19:37-40


E, quando se aproximava da descida do monte das Oliveiras, toda a multidão dos discípulos passou,
jubilosa, a louvar a Deus em alta voz, por todos os milagres que tinham visto, dizendo:
Bendito é o Rei que vem em nome do Senhor! Paz no céu e glória nas maiores alturas!
Ora, alguns dos fariseus lhe disseram em meio à multidão:
Mestre, repreende os teus discípulos!
Mas ele lhes respondeu: Asseguro-vos que, se eles se calarem, as próprias pedras clamarão.

O QUE FARIA JESUS EM MEU LUGAR?


Pr. Abilio Carlos dos Santos

Quantas pessoas são destratadas!
Não há respeito... Pessoas grosseiramente destratam até mesmo os idosos.
Muitas vezes somos vítimas de ofensas desnecessárias e injustas.
Pessoas amigas e que fazem parte de nosso relacionamento cotidiano nos tratam assim e o sofrimento é grande.
Qual tem sido a nossa reação nestes momentos?
Baixamos o nível e respondemos mal ou ficamos calados e entregamos tudo nas mãos do Senhor?
O apóstolo Paulo disse:
“Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim"
Gl 2.20
Em toda e qualquer circunstância precisamos buscar a direção do Senhor em nossas atitudes.
Vamos sempre perguntar:
“O que faria Jesus em meu lugar?”
Uma pessoa incrédula age de qualquer forma e tudo acaba em “pizza”, mas e nós servos do Senhor?
Somos “luz do mundo” e “sal da terra”
Não podemos envergonhar o nome do Senhor Jesus.
Tudo é notado em nossa vida...
Há uma luz que nos identifica.
Com Jesus no coração:
Tudo em nossa vida é transformado.
Os velhos costumes caem por terra.
Nossos interesses pessoais ficam em segundo plano.
Nosso maior interesse é sempre dar um bom testemunho e glorificar o nome do Senhor através do nosso viver.

Quando se trata de punir criminosos o Brasil é ainda uma criança.


Carta aberta à sociedade

Evandro Pelarin, JUIZ DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE DE FERNANDÓPOLIS
O Estado de S.Paulo

Alguém introduziu 30 agulhas no corpo de um menino de 2 anos na Bahia. A polícia suspeita do padrasto e duas mulheres, num ritual religioso.
Mais um crime grave contra a infância.
Tão terrível e repugnante como os atos covardes que ceifaram a vida de João Hélio e Isabella. No Brasil, 16 vítimas infantis são assassinadas todos os dias.
Entre 1980 e 2002, aumentaram em 306% os assassinatos contra crianças e adolescentes.
Enquanto isso, a interpretação dada à lei criminal não é a da pronta responsabilização.
Presume-se a inocência do criminoso, para deixá-lo na rua, com a sensação da impunidade.
Mesmo diante de indícios razoáveis de culpa ou até daquele réu com uma ou duas condenações recorridas.
Por outro lado, não se vê a inocência de uma criança.
Temos que agravar as penas dos crimes contra crianças.
Ainda, efetivar e aprimorar os sistemas de notificação compulsória de casos suspeitos de maus-tratos.
Nesse último caso, nós, de Fernandópolis, tivemos a grande contribuição do advogado Paulo Santos, com o Projeto Sibe Síndrome do Bebê Espancado.
Em nossa cidade, os órgãos da saúde devem comunicar casos suspeitos, imediatamente, online, à Vara da Infância e da Juventude de Fernandópolis (SP).
Sistema esse também adotado na Bahia, na cidade de Santo Estevão, pelo juiz local.Este país ainda é uma criança, no sentido irresponsável do termo, quando se trata de punir criminosos.
Mas não há graça alguma em brincar com um assunto tão sério: violência contra crianças.
Maior rigor nas leis, cumprimento completo da pena e um efetivo sistema de prevenção à violência.
Precisamos crescer muito.

CONVERTIDO EGÍPCIO TRAZ A JERUSALÉM LUTA CONTRA A PERSEGUIÇÃO ISLÂMICA


Majed El Shafie, um muçulmano egípcio convertido ao cristianismo e fundador do grupo "One Free World International"
Está levando nesta semana um grupo de líderes cristãos, activistas de direitos humanos e parlamentares canadianos a Israel para conscientizá-los para o clamor dos cristãos que vivem em países muçulmanos.
O grupo afirma existirem centenas de milhões de cristãos no mundo actual que estão sendo perseguidos pela sua fé, sendo que 80% deles vivem em países muçulmanos.
El Shafie informou também que em 2009, 155.000 cristãos foram mortos pela sua fé.
"O Hamas anda a escavar os corpos dos cristãos sepultados em cemitérios cristãos na Faixa de Gaza, reivindicando que os mesmos poluem a terra"- adiantou Shafie esta noite numa palestra no Instituto Van Leer, em Jerusalém.
El Shafie sabe por experiência própria o que é a perseguição muçulmana aos cristãos. Tendo nascido no Cairo numa família abastada de distintos advogados e juízes, ele converteu-se ao cristianismo evangélico e escreveu um livro sobre as suas experiências, tal como variados folhetos evangelísticos.
Como resultado das suas actividades editoriais, foi preso, torturado e condenado à morte.
Conseguiu escapar de uma prisão egípcia e escondeu-se com beduínos no Sinai antes de escapar para Israel num jet ski alugado num resort em Taba, no Mar Vermelho.
Preso durante um ano em Bersheva, aprendeu hebraico e foi eventualmente liberto sob custódia da Embaixada Cristã Internacional de Jerusalém que lhe conseguiu asilo no Canadá.
Fundou então a "One World" em 2004 e tem estado activo na defesa de pessoas que são acusadas e presas pela sua fé em países islâmicos.
Durante a sua estadia em Jerusalém, a delegação da OFWI irá reunir-se com o porta-voz do Knesset Reuven Rivlin, e o prefeito de Jerusalém Nir Barkat, tentando conseguir o apoio de Israel, num esforço para confrontar a perseguição muçulmana aos cristãos.
Enquanto o mundo continuar a ceder espaço a essa diabólica religião, num inescusável sinal de fraqueza, esses fundamentalistas do mal continuarão a sua cruzada contra os cristãos, a meio de um silêncio ensurdecedor alimentado pela conveniência política dos poderosos...

ISRAEL NÃO IRÁ TRANSFERIR A SALA DO "CENÁCULO" PARA O VATICANO



Uma delegação israelita parte hoje para Roma para resolver a disputa de há mais de uma década concernente aos locais sagrados que a Igreja Católica quer que Israel transfira para propriedade do Vaticano.
O estado judaico está preparado para assumir compromissos relacionados com impostos e expropriações, mas afirma que a "sala do Cenáculo" no Monte Sião não está aberta a negociações.
Como se sabe, esta sala "de cima" no Monte Sião, está logo acima do túmulo do rei David e é o local onde a tradição afirma que se deu a Santa Ceia e onde o Espírito Santo desceu sobre os 120 discípulos reunidos 50 dias após a ressurreição de Jesus.
Quem vai a Israel pode verificar como a Igreja católica e ortodoxa desconfiguraram os locais considerados sagrados, construindo igrejas sobre os mesmos, enchendo os locais de velas e outras parafernálias que descaracterizam completamente os locais. Tal como acontece com a sala do Cenáculo, Israel tem mantido o seu traçado original da época da Idade Média, sendo que a possibilidade de a Igreja católica ter aquele local como propriedade traria as imagens, ícons e outras desconfigurações que prejudicariam obviamente a imagem de um local que se quer o mais parecido possível com o que seria nos tempos do Salvador.
Esperamos que Israel se mantenha firme neste propósito, uma vez que se tem visto que só Israel tem conseguido preservar os locais sagrados segundo os seus traçados originais (conforme foram achados) sem os desconfigurar com edifícios ridículos, como aquele "mamarracho" que construíram por cima da casa da sogra de Pedro em Cafarnaum...

POR QUÊ "RETORNAR" A ISRAEL?





"Retornar a Israel", ou "fazer aliyah" é o sonho de muitos judeus que vivem na Diáspora (dispersão).
Quando se diz "retornar", está-se referindo ao regresso à Terra de onde os antepassados judeus foram expulsos há quase 2 mil anos atrás.
Quando em 1897 Theodore Hertzl sonhou com o regresso dos judeus dispersos pelo mundo à Terra Prometida, muitos judeus julgavam que ele estava louco.
Ele no entanto profetizou que daí a 50 anos isso seria uma realidade.
E assim foi, com a Declaração de Balfour, exactamente 50 anos depois
1947!
E há muita razões para voltar à Eretz Israel!
Transcrevo o testemunho publicado na Ynetnews de alguém que fez aliyah e que não se arrepende de o ter feito!
O seu nome é Yoel Meltzer, e ele explica por que é que para um judeu não há melhor lugar do que Israel:
"Há uns 15 anos atrás eu tomei a decisão de largar um confortável estilo de vida e ambiente familiar da América para me estabelecer e construir a minha vida em Israel.
Apesar da importância desta decisão, ela não teve nada a ver com sentimentos negativos que eu tivesse em relação aos EUA.
É exactamente o oposto, e conservo gratas recordações da América.
Desde as férias como criança na região do lago George, na alta Nova York, até algumas travessias através do país nos meus vintes, até alguns anos vividos no centro de Nova York, posso realmente dizer que os EUA são um país incrível e muio belo.
Para além disso, a variedade de escolhas de qualidade disponíveis num enorme país de mais de 300 milhões tornam a vivência neste país uma experiência muito agradável.
Apesar disso, e apesar de todas as coisas boas que se podem falar da América, eu não trocaria isso um só segundo pela vida que estabeleci aqui em Israel.
Mais ainda, estou 100% convencido que não existe lugar no mundo mais ajustado para um judeu viver do que a Terra de Israel.
Para alguém que vive fora de Israel isto pode parecer uma declaração bombástica, contudo isso não diminui a veracidade da afirmação.
Gostaria de apresentar uma breve lista de razões positivas para que um judeu considere construir a sua vida em Israel:
1. Há uma muito maior probabilidade de conseguir uma esposa/o em Israel.
2. Estatisticamente, é em Israel que há a menor taxa de casamentos mistos (judeu com não judeu).
3. Num espaço de poucas horas, pode-se andar pelo deserto, nadar no Mediterrâneo, esquiar nos Montes Hermon ou flutuar no Mar Morto.
4. Os feriados judaicos fazem parte do ciclo de vida em Israel.
5. Não existe a época de compras de Natal em Israel.
6. O custo da educação judaica em Israel é uma fracção do que custa nos EUA.
7. Em Israel há um sentimento para o povo judeu de se "estar em casa".
8. Israel é o único estado judaico do mundo. Não existem outros.
9. Em Israel um judeu não tem de se integrar numa sociedade não judaica.
10. Apesar de como em todos os outros países existirem muitos problemas e dificuldades, aqui pelo menos são os nossos problemas e as nossas dificuldades.
11. A observação do mitzvah e o seu significado têm uma outra relevância em Israel.
12. Só existe uma Jerusalém no mundo inteiro, e ela está aqui, em Israel.
13. Depois de alguns milhares de anos, o hebraico, a língua dos profetas, é mais uma vez escutada em toda a terra de Israel.
14. Israel orgulha-se de ter a maior taxa de crescimento de judeus no mundo inteiro.
15. Após um longo distanciamento de quase 2 mil anos, Israel é uma vez mais o centro espiritual e físico do povo judeu.
16. A História está a desenrolar-se aqui à frente dos nossos olhos.
Aquilo que aqui tem transparecido durante um relativamente pequeno período de tempo é assombroso.
Como tal, existe aqui uma oportunidade incrível e única disponível a qualquer judeu em qualquer parte do mundo para vir para Israel, e ter um impacto real no desenvolvimento da História.
Resumindo, a melhor casa para um judeu é a Terra de Israel!"

Tal paixão e realidade é notável não só pela veracidade do argumento, mas ainda mais pela força espiritual e profética que tal realidade demonstra, numa altura em que pela primeira vez na História recente já há mais judeus vivendo em Israel do que no resto do mundo!
Shalom, Israel!

A UNIÃO EUROPEIA NÃO CONSEGUIRÁ ROMPER OS LAÇOS DE ISRAEL COM A SUA ETERNA CAPITAL, JERUSALÉM


O ministro israelita Ayalon repudiou a afirmação da líder dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia segundo a qual "Jerusalém é território ocupado", adiantando que, tal como Roma no passado, a União Europeia não conseguirá cortar os laços de Israel com Jerusalém.
JERUSALÉM ESTÁ ASSIM NO CENTRO DO DEBATE ENTRE A UNIÃO EUROPEIA
(o Império Romano revivificado, criado com o "Tratado de Roma")
E ISRAEL!
Tal como profetizado pelo profeta Zacarias, nos últimos dias Jerusalém tornar-se-ia num "cálice de tontear" para todos os povos.
Estamos a viver o início desses dias!
Agora que a Europa tem um presidente pela primeira vez, a vice-presidente Catherine Ashton referiu-se esta semana a Jerusalém como "território ocupado", levando a uma pronta resposta do ministro israelita.
Será este o início para o falso "acordo de paz", precipitando desta forma a "entrada em cena" do "iníquo, i.e., o Anticristo"?
Tudo leva a crer que sim...
Shalom, Israel!

Terça-feira, Dezembro 22, 2009 DESCOBERTA CASA EM NAZARÉ DOS DIAS DE JESUS


Uma importantíssima descoberta arqueológica neste período de Natal poderá explicar como era a vida nos tempos de Jesus e da comunidade judaica que vivia em Nazaré.
A apenas 100 metros da Igreja da Anunciação, os arqueólogos trouxeram à luz os restos de várias paredes de um casa que se pensa ser do 1º século.
É a primeira vez que arqueólogos conseguem encontrar restos de habitações desse período em Nazaré.
O achado tem sido escavado nestes últimos meses, e foi descoberto quando trabalhadores escavavam num pátio de um antigo convento para dar espaço para a construção do Centro Internacional de Maria de Nazaré nesse mesmo local.
"A descoberta é da máxima importância, pois que revela pela primeiríssima vez uma casa da aldeia judaica de Nazaré e irá portanto trazer luz ao estilo de vida nos dias de Jesus"
afirmou ontem a Dra. Yardenna Alexandre, directora das escavações da Autoridade das Antiguidades.
"O edifício que encontrámos é pequeno e modesto, e muito provavelmente será típico das casas de Nazaré daquela época. A partir das poucas fontes escritas disponíveis, sabe-se que Nazaré era uma pequena aldeia judaica no 1º século"
adiantou.
A casa consiste de quatro aposentos, um pátio, uma cisterna para água e uma pequena gruta de esconderijo que se supõe ter sido usada para ocultar as pessoas durante a invasão romana.
A gruta poderia esconder cerca de 6 pessoas durante algumas horas.
Mas os romanos não deverão ter atacado as instalações, pela irrelevância estratégica do local.
Esta casa e outras descobertas anteriores de túmulos pressupõe que Nazaré seria uma comunidade de umas 50 casas, num raio de cerca de 1,6 hectares.
Alexandre está certa de que aqui viviam pessoas com um estilo de vida muito simples, devido às técnicas de construção e ao uso de barro e cal nas construções e artesanato.
Os cientistas acreditam que nesta casa vivia uma família judia, por causa da cal, que era naquela altura utilizada pelos judeus para assegurar a pureza e a preservação da comida e da água guardada dentro dos vasos.
Devido à proximidade da Igreja da Anunciação, onde estará a suposta casa de Maria, os arqueólogos acreditam que Jesus conheceria esta casa e os seus habitantes.
Como se sabe, Jesus viveu uma grande parte da sua vida nesta aldeia de Nazaré.
Até agora os arqueólogos já descobriram 85 m2 da casa, e crêem que ela será muito maior.
Devido à densidade populacional presente nos dias de hoje, não será possível escavar muito mais, mas estas ruínas farão já parte do novo centro cristão internacional.
Dia a dia vão surgindo novas evidências da realidade dos Evangelhos. Apesar de nos bastar a fé para crer, creio que estas descobertas poderão acrescentar conhecimento histórico e cultural tão importante para a plena compreensão dos relatos bíblicos.
Shalom, Israel!
Publicada por Shalom em 12/22/2009

A CONSTRUÇÃO DO TERCEIRO TEMPLO


SERÁ O TERCEIRO TEMPLO CONSTRUÍDO EM 2010?
Segundo uma centenária profecia rabínica aparentemente verdadeira, Israel começará a construção do Terceiro Templo no dia 16 de Março de 2010.
Durante 0 século 18, Vilna Gaon, uma respeitada autoridade rabínica, profetizou que a sinagoga Hurva, em Jerusalém, construída nos seus dias, viria a ser destruída e reconstruída por 2 vezes, e que quando a Hurva fosse completada pela terceira vez começaria então a construção do Terceiro Templo.
A sinagoga Hurva foi destruída pela primeira vez pouco depois da sua construção, quando os muçulmanos a deitaram abaixo exigindo a devolução dos empréstimos que tinham feito.
A sinagoga foi reconstruída cem anos depois e tornou-se na mais importante Casa de Oração para os Judeus em toda a Terra Santa, acabando por ser desfeita em pedaços pelas tropas jordanianas durante a Guerra da Independência em 1948.
Israel decidiu em 2001 voltar a reconstruir meticulosamente este marco histórico que se encontra hoje no centro do bairro judeu da Cidade velha de Jerusalém.
Prevê-se que o edifício fique pronto e que a sinagoga Hurva seja dedicada pela terceira vez no dia 15 de Março de 2010.
Na nossa perspectiva, o ano de 2010 irá trazer grandes surpresas, e uma delas a mais importante poderá ser o acordo "de paz" feito entre judeus e árabes, sob a égide do Anticristo.
Essa personagem diabólica já anda por aí e poderá ser um dos actuais líderes europeus.
Não faltam candidatos...!
Ao firmar tal acordo, iniciará o período profético de 7 anos a chamada "70ª semana de Daniel" dominado pelas acções do "filho da perdição", ou "besta", e que levarão a uma perseguição nunca vista aos judeus e aos verdadeiros cristãos.
O tempo está próximo, e conquanto quando se trata de datas tenhamos de ser cautelosos, a verdade é que o tempo da Graça de Deus está no fim e aproximam-se dias terríveis para a humanidade.
Basta ler os sinais e Jerusalém é o mais visível...
Shalom, Israel!
Publicada por Shalom em 12/04/2009

Ansiedade

"Humilhai-vos pois debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós". (I Pedro 5: 6 e 7)

* PROMESSAS DE DEUS


Há aproximadamente 700 anos antes do nascimento de Cristo, um homem de Deus chamado Isaías profetizou sobre a vinda do Messias...
E assim ele escreveu:
"Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.
Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.
Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida?
Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca. Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão.
Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si."

Isaías 53: 3-11

JESUS

"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas aniquilou-se a Si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem, humilhou-se a Si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Pelo que Deus O exaltou soberanamente, e lhe deu um Nome que é sobre todo o nome;
Para que ao Nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que JESUS CRISTO É O SENHOR, para glória de Deus Pai."

Aquecimento global e a volta de Cristo


O aquecimento global não é uma ameaça distante, é um perigo real e já estamos sentindo alguns dos seus efeitos.
Segundo a Organização Mundial da Saúde, devido ao aquecimento global,cerca de 160 mil pessoas morrem por ano.
Quando vemos diversas reportagens sobre o aquecimento global, podemos afirmar que as profecias da Bíblia estão literalmente se cumprindo.
“E tu, Daniel, fecha as palavras e sela este livro, até o fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará.
Eu, pois ouvi, mas não entendi; por isso, eu disse: Senhor meu, qual será o fim dessas coisas?
E ele disse:
Vai, Daniel, porque estas coisas estão fechadas e seladas até o tempo do fim.” (Daniel 12:4 e 8:9)
Daniel recebeu revelações acerca do tempo do fim, mas elas só poderiam ser entendidas quando o fim do tempo chegasse, e ele já chegou com a primeira vinda de Jesus Cristo na terra.
E, por isso temos acesso a esta revelação e assim poderemos nos preparar e entender melhor este tempo.
A Bíblia, que é a Palavra de Deus, milhares de anos atrás revelou o que temos vivido nos dias de hoje.
De acordo com a Palavra de Deus não podemos afirmar quando será a volta de Cristo:
Jesus disse:
"Porém daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, mas unicamente meu Pai.
" Mateus 24:36
Mas Jesus declarou que os sinais seriam evidentes e que assim poderíamos nos preparar para o grande dia:
A Sua Segunda Vinda.
“Mas Ele, respondendo, disse-lhes:
Quando é chegada a tarde dizeis:
Haverá bom tempo, porque o céu está rubro.
E pela manhã:
Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio.
Hipócritas, sabeis diferençar a face do céu e não conheceis os sinais dos tempos?” (Mateus 16:2-3)
Leia na Bíblia os capítulos sugeridos abaixo que contém algumas profecias sobre os sianis dos tempos:
"E Jesus respondendo-lhes, começou a dizer: Olhai que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu Nome dizendo:
Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.
E, quando ouvirdes de guerras e de rumores de guerras, não vos perturbeis; porque assim deve acontecer, mas ainda não será o fim.
Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes.
Isto será o princípio das dores.
" Marcos 13:5-8.
"Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão, e surgirão falsos profetas, e enganarão a muitos.
E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.
mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
e este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim.
" Mateus 24:10-14.
E nós?
Estamos atentos às profecias descritas na Bíblia sobre os últimos dias?
Estamos preparados para a segunda vinda de Jesus Cristo, o Filho de Deus?

Que sinal haverá da tua vinda?(Mt 24:3)


Quando esses sinais acontecerem perto estará a vinda de Cristo.

Muitos enganadores e muitos enganados
Guerras e rumores de guerras
Terremotos e coisas espantosas
Perseguições
Escândalos, traições e ódio
Iniquidade e esfriamento do amor
Falta de fé
Grandes sinais do céu
Multiplicação de ciência
Apostasia (negar a Cristo)
Escarnecedores
Tempos perigosos
Arrebatamento
Somente Deus sabe quando será a vinda de Cristo, mas é evidente que isso pode acontecer qualquer hora.
Após o arrebatamento todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal
(2Cor 5:10).
Esse tribunal é unicamente para os que estão em Cristo salvos.
A base desse julgamento serão as obras não os títulos
(Ap 22:12).
Bodas do Cordeiro
(Ap 19:7)
Enquanto estamos recebendo galardões e participando da bodas do Cordeiro, a terra estará entrando na grande tribulação.
Grande Tribulação
A grande tribulação é algo estabelecido no plano divino
(Mt 24:21).
Durará sete anos, três anos e meio de paz e três anos e meio de guerras
(Dn 9:24).
Nesse período ainda pode haver salvação
(Ap 7:14).
O Diabo, o Anticristo e o Falso profeta terão domínio da terra nesse tempo.
Esses inimigos entrarão em conflito com Israel, após os três anos e meio de paz (batalha do Armagedon, Ap 16:16).
Quando as coisas parecerem perdida para Israel, Jesus aparecerá com poder e grande glória para salvar seu povo
(Ap 19:19).
E então Satanás será preso por mil anos, o Anticristo e o Falso profeta serão lançados no Inferno, o Lago de fogo
(Ap 20:1-3)...

O Apocalipse Diz que Jesus Voltará


Assim como Jesus é o personagem central do Apocalipse, a segunda vinda de Cristo é o acontecimento mais importante deste livro profético.
Cada cena do estremecedor drama profético do Apocalipse aponta para o retorno de Jesus, a culminação do grande conflito entre o bem e o mal, e o momento em que Satanás será acorrentado e finalmente destruído.
1 – Segundo a revelação do Apocalipse, quantos verão a segunda vinda de Jesus?
Apoc. 1:7.
O retorno de Cristo em glória e majestade é também a “bem-aventurada esperança” de toda a Bíblia (Tito 2:13).
O Novo Testamento se refere a ela num versículo de cada onze, e o teólogo Moody dizia que na Bíblia toda há umas 2.500 referencias à ela.
No Apocalipse 19:11-16 temos uma impressionante descrição desta vinda...

ENGANOS SATÂNICOS ACERCA DA SEGUNDA VINDA DE Cristo

Você se surpreende que Satanás tratará de enganar a respeito da segunda vinda de Cristo?
Ele já o fez no primeiro advento!
Apesar de existirem cerca de trezentas profecias, no Antigo Testamento sobre a primeira vinda, Satanás conseguiu fomentar a ignorância, o erro e o desinteresse, e o povo foi tomado de surpresa, sem se preocuparem, sem se prepararem e não crendo No Messias...
João 1:11
Não há nada secreto nos relâmpagos, figura usada por Jesus para dizer que virá em forma pública.
Isto se harmoniza com o que foi profetizado no Sal.
50:3-6, que diz: Vem o nosso Deus e não guarda silêncio; perante ele arde um fogo devorador, ao seu redor esbraveja grande tormenta.
Intima os céus lá em cima e a terra, para julgar o seu povo...
A mesma realidade reflete Jeremias 25:30-35 onde diz:
O SENHOR lá do alto rugirá e da sua santa morada fará ouvir a sua voz...
Chegará o estrondo até à extremidade da terra, porque o SENHOR tem contenda com as nações..
Em I Tes. 4:16, Paulo declara que ...o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céu...
Não há nada de arrebatamento secreto nem silencioso no mais espetacular acontecimento que este planeta verá:
o retorno de Jesus.

A volta de CRISTO!


Então aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra s e lamentarão e verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória
(Mateus 24:30)
A 2ª vinda de Jesus ao mundo, é sem dúvida o maior espetáculo que a humanidade irá presenciar.
Desde já, precisamos nos preparar para sua vinda, primeiramente vamos entregar a nossa vida à Ele, e praticar a vontade de DEUS.
Infelizamente, no dia da sua vinda e nos tempos próximos, muita gente vai blasfemar contra JESUS, mais antes de chegar nesse ponto, deixo falar quando realmente JESUS virá.
Muita gente pensa que o tempo que estamos vivendo é sinal de que o mundo vai acabar e que CRISTO vai voltar, mas na verdade não é isso que vai acontecer.
Estamos apenas no princípio das dores, em Mateus 24:6-9 diz:
" E certamente, ouvireis falar de guerrras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim aconte cer, mais ainda não é o fim.
Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém tudo isso é o princípio das dores.
Então, sereis atribulados, e vos matarão.
Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome.
O que Jesus se refere aqui é as pessoas que o aceitaram como Salvador, os cristãos serão perseguidos no tempo que está por vir!
Tenho aprendido muito sobre a volta de CRISTO, e eu aprendi que JESUS virá quando tudo estiver normal, tudo estiver quieto, tudo na paz, e pessoas dirão:
" Ah, Jesus não vem mais, essa história de que o mundo vai acabar passou" e é exatamente nesse tempo que JESUS vem!
Jesus quer salvar todos nós, Ele parece estar demorando para vim, porquê Ele quer que todos nós se arrependamos dos nossos pecados, das nossas iniquidades, como diz em
II Pedro 3:9.
O mais desta história, é para os iniquos que não creram em JESUS e não o aceitaram, veja em
II Tessalonicenses 2:8-10:
" Então será de fato, revelado o iniquo, e quem o Senhor JESUS matará com o sopro da boca e o destruirá pela manifetsção de sua vinda.
Ora, o aparecimento do iniquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, sinais, e prodigios da mentira, e com todo o engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verade para serem salvos.

24 de dez de 2009

"Mensagem do bem-dizer"


Querida amizade...
Tenha atidudes nobres, que edifiquem e iluminem seu caminho diário.
Cultive o bom humor sempre !
Sobreviva as diferenças de pensamentos e não julgue-se juiz para condenar, analisar ou opinar sobre as atitudes alheias.
Somos todos aprendizes desta escola chamada vida...
Dela nada levamos senão as experiências dos sentimentos aqui compartilhados.
Haja com flexibilidade e generosidade sempre!
Os insultos, as ofenças, a falta de respeito, a raiva e a inveja são elementos negativos extraídos das pessoas exclusivamente individualistas que não compartilham da humildade de saber praticar no outro ser, os verdadeiros ensinamentos de que diante dos olhos de Deus somos todos filhos em igualdade...

A GRANDIOSIDADE DE DEUS


Pai Eterno,

A sua grandiosidade é como o universo infinito;
Infinito são os seus dons que geram todas as coisas com capricho;
Capricho é o toque de suas mãos que mostra sua formosura;
Formosura que nos faz ver através das plantas e pássaros no céu;
Céu que não tem limites e que, a cada dia que olho para cima, vivo na esperança;
Esperança que mora em meu coração e que me faz sonhar com sua glória;
Glória que sinto na alma através das suas obras;
Obras que nunca se acabarão, pois seu tempo é a eternidade;
Eternidade que eu contemplo ao imaginar seu esplendor;
Esplendor que ilumina e acende os meus caminhos;
Caminhos retos e de justiça para louvar seu puro amor;
Amor que recomeça como a grandiosidade de seu querer.

A LUZ DA MINHA VIDA


O raiar do sol surge no amanhecer,

Tca meu ser e me aquece depois de uma noite fria,
Ilumina meus passos e me faz ver,
A esperança de mais um dia em meu viver,
Uma luz intensa invade e acalenta meu coração,
Trazendo paz e repouso em meu respirar,
A claridade que lançou fora a escuridão,
Chegou para fazer parte junto da aurora,
Os raios solares aparecem entre os montes,
Surgem com força a cada minuto,
Assim acontece como a luz que me cobre,
Resplandece e me ensina a verdade sobre a vida,
A cada manhã agradeço por mais um dia de sonhos e espero,
O Senhor que é o princípio e o fim,
A luz eterna da minha vida.
(Publicado no site: O Melhor da Web)

A FORÇA VEM DE DEUS

Você é precioso para Deus,

Não deixe que a luta te abale,
Abra o coração e não recue,
Não pare de louvar,
Pois a vitória vai chegar,
Basta somente confiar,
O Senhor contempla a sua vida,
A força vem de Deus,
Você é valoroso para Deus,
Não permita que a peleja te desanime,
Levante a cabeça e continue firme,
Não cesse de adorar,
Pois o triunfo vai alcançar,
Basta apenas acreditar,
Deus sonda sua existência,
A força vem do Senhor.
(publicado no site: O Melhor da Web)

A BASE É O AMOR

A base de tudo é o amor,
Aquele que ama pratica boas obras,
Aquele que ama tem um brilho no olhar,
Aquele que ama foge das injustiças,
Aquele que ama quer ver todos bem,
Aquele que ama tem alegria na alma,
Aquele que ama anda em sinceridade,
Aquele que ama não vive murmurando,
Aquele que ama sente paz no coração,
Aquele que ama perdoa o ofensor,
Aquele que ama demonstra sua afeição,
Aquele que ama suporta a indiferença,
Aquele que ama sabe que tem imenso valor,
Aquele que ama é o vencedor,
O amor não faz mal ao próximo,
O amor é a base de tudo.
(publicado no site: O Melhor da Web)

CORAÇÃO DE FOGO


Rei da glória,
Abrase meu coração com fogo,
Pois o fogo purifica toda contaminação,
Quero me apresentar irrepreensível na sua vinda,
Para que a pureza esteja estampada em minha face,
Meu coração queima com fogo,
O fogo que representa autoridade,
A autoridade que repreende os demônios,
Senhor da glória,
Incendeie meu coração com fogo,
Pois o fogo limpa toda impureza,
Quero estar puro diante da sua volta,
Para que a santidade esteja brilhando em meu rosto,
Meu coração arde com fogo,
O fogo que representa poder,
O poder que vence o inferno.

Amai-vos…

Amai-vos um ao outro,
mas não façais do amor um grilhão.
Que haja, antes, um mar ondulante
entre as praias de vossa alma. Enchei a taça um do outro,
mas não bebais da mesma taça.
Dai do vosso pão um ao outro,
mas não comais do mesmo pedaço.
Cantai e dançai juntos,
e sede alegres, mas deixai
cada um de vós estar sozinho.
Assim como as cordas da lira
são separadas e, no entanto,
vibram na mesma harmonia.
Dai vosso coração,
mas não o confieis à guarda um do outro.
Pois somente a mão da Vida
pode conter vosso coração.
E vivei juntos,
mas não vos aconchegueis demasiadamente.
Pois as colunas do templo
erguem-se separadamente.
E o carvalho e o cipreste
não crescem à sombra um do outro.

Gibran Kahlil Gibran

SALMO 1


Muito se tem falado a respeito de prosperidade.
Hoje queremos tentar esclarecer prosperidade segundo uma visão estritamente bíblica. O termo prosperidade apresenta vários significados, dos quais podemos enunciar: qualidade ou estado de ser próspero, situação próspera; a pessoa próspera é um ser afortunado, ser favorável, que progrediu, que se desenvolveu, ditoso, feliz, venturoso, etc.
Porém, biblicamente a palavra prosperidade vai muito mais além do que isso.
Uma verdadeira definição sobre esse assunto lemos no Salmo 1.
Em outras palavras a Bíblia nos informa que ser próspero não significa necessariamente ser rico, uma vez que existem muitos ricos que não são prósperos. Pois ser próspero é ter o suficiente para a satisfação pessoal e poder repartir com outras pessoas e com isso sentir-se feliz, realizado.
Hoje encontramos milhares e milhares de pessoas correndo atrás da felicidade, atrás de paz e harmonia para suas vidas, porém tais pessoas tem procurado essa realização pessoal em lugares errados, pois as procuram nos shoppings, nas boates, diversões, em centenas de outras fontes que não podem dar a eles uma felicidade e uma paz duradoura.
Nestas fontes as pessoas encontram apenas felicidade e paz passageiras que fluem como o vento e não podem ser armazenadas em suas vidas.
São fontes que podemos compará-las a uma lâmpada elétrica que só permanece acessa quando estiver ligada a rede distribuidora e com o interruptor acionado, uma vez interrompida a distribuição ela se apaga, e ... então ... a situação destas pessoas passam a ser piores do que o seu estágio anterior.
A Palavra de Deus nos declara que a única fonte que pode jorrar uma felicidade e paz duradoura é Deus, através de seu filho amado; Cristo Jesus. Deus quer que seus filhos sejam prósperos. Essa é a vontade do Pai.
Ele se interessa que seus filhos sejam prósperos, tenham boas coisas nesta vida. Mas, acima de tudo é vontade de Deus que seus filhos sejam salvos, tenham a vida eterna ao seu lado.
Então é da vontade de Deus que tenhamos em primeiro lugar uma prosperidade espiritual, segundo as bênçãos de Deus para a nossa vida, nossa família e nosso trabalho.
Se assim não fosse não estaria escrito: Buscai primeiro as coisas do alto, e as demais coisas lhe serão acrescentadas.
Porém, isto não significa que todos os seres humanos têm de ser ricos materialmente, pois a prosperidade é em primeiro lugar espiritual e depois material.
Na economia de Deus o esvaziar vem antes do encher, a confissão do pecado vem antes do perdão e a pobreza precede às riquezas.
Cristo nos diz que há felicidade no reconhecimento dessa pobreza espiritual que permite a entrada de Deus em nossas almas.
O homem vive a procura da felicidade porque tem uma alma doente, uma doença terrível, muito pior do que qualquer doença material conhecida (câncer, aids, etc). Essa doença é a praga que causa todas as perturbações e dificuldades que há no mundo, que provoca confusões, atritos, desilusões na vida dos seres humanos.
Essa doença tem um nome e se chama “pecado”.
Na ânsia de ser moderno, prospero e feliz o homem se esquece daquele que o criou. Afasta-se d’Ele.
Procura a qualquer custo encontrar a paz.
Esquece-se de que essa paz que tanto procura nunca se afastou de nós, mas esta separada por uma barreira “o pecado” que não permite chegarmos até ela, pois a fonte da felicidade plena não admite a entrada do pecado a Sua presença.
É por isso que muitas vezes até procuramos Deus mas, nossos pecados se coloca entre Deus e o homem e não permite sermos atendidos.
Não raras vezes as pessoas parecem “santas” ou “bênçãos” porém, no seu íntimo que nós não enxergamos elas estão mais interessadas em fazer riquezas do que servir a Deus.
E a Palavra de Deus nos ensina que devemos priorizar as coisas espirituais em detrimento das coisas terrenas.
Você pode ter certeza de uma coisa:
se você quer ser próspero uma condição é imposta em sua vida: estimar pouco as coisas terrenas.
Jamais colocar as coisas materiais diante das espirituais.
Não quero dizer com isso que é errado ter dinheiro, posses, bens.
Não, Não, eu seria um verdadeiro idiota se viesse afirmar tal coisa, haja vista que Deus nos afirma ser dele todo o ouro, toda a prata e as demais coisas que existe. Então se Ele é dono de todas as coisas, nós como seus filhos somos herdeiros, co-herdeiros com Cristo Jesus. Como herdeiros temos direito a herança de nosso pai. O que eu quero dizer é que errado é o dinheiro ser seu dono, você ser escravo dele. Pois está escrito: o dinheiro é a raiz de todos os males.
Isto quer dizer que o dinheiro não pode ser o senhor de nossas vidas, nosso mestre, que ele seja a causa para nos desviarmos dos caminhos traçados por Deus para nossas vidas.
Deus quer que você seja abastado, prospere, porém esta prosperidade depende de nós, que nós coloquemos o mais importante em primeiro lugar.
Essa é uma condição necessária a ser preenchida.
Isto quer dizer que a prosperidade espiritual é resultante de se colocar a Palavra de Deus em primeiro lugar e andar na verdade (Deuteronômio 28).
Deus nos promete que se andarmos nos seus estatutos e guardássemos os Seus mandamentos, fizéssemos o que é reto aos seus olhos então ele tiraria de nosso meio as enfermidades (Ex 15:26), o número de nossos dias seriam completos
(Ex 23:26), que nossos cestos e amassadeiras seriam abençoados, nossos celeiros seriam cheios e que seremos colocados como cabeça e não como cauda
(Dt 28:5,8,13).
Todas estas são promessas de prosperidade material, que serão acrescentadas em nossas vidas depois de ter havido uma prosperidade espiritual como está escrito: “Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é prospera a tua alma” (3 João 1:2).
Observe que a prosperidade física, material, dependerá sempre da prosperidade espiritual. Lembre-se que a prosperidade é dom de Deus, e Ele quer a nossa prosperidade e nos ensina a avaliar como podemos Obtê-la:
estimando pouco as coisas terrenas e priorizando as espirituais.
“Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o melhor desta terra. Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada.
Isaias 1:19-20.
“E quanto ao homem, a quem Deus deu riquezas e fazenda e lhe deu poder para delas comer, e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isso é dom de Deus.” Eclesiastes 5:19.
Observe que a promessa de Deus sobre a prosperidade é uma promessa condicional que dependerá sempre do individuo em aceitar ser submisso ao Senhor, fazer-Lhe a vontade, buscá-Lo de todo coração.
Homens e mulheres de Deus lograram êxito em suas vidas (Salomão, Josué, Amigos de Daniel) por suas vidas estarem vinculadas a esta condição imposta por Deus.
Estes homens entenderam o verdadeiro significado de prosperidade que é o bem estar, a felicidade, a satisfação, o alívio, o conforto, a tranqüilidade como resultado de uma condução com prudência.
Pois essa promessa depende do perdão dos pecados.
E quando somos perdoados por Deus passamos a ser BEM-AVENTURADOS.
Amém.