CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA

CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA
CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA - SEDE

23 de jun de 2010

Jeremias

23:23 Porventura sou eu Deus de perto, diz o SENHOR, e não também Deus de longe?

23:24 Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja?
Diz o SENHOR.
Porventura não encho eu os céus e a terra?
Diz o SENHOR.

23:25 Tenho ouvido o que dizem aqueles profetas, profetizando mentiras em meu nome, dizendo:
Sonhei, sonhei.

23:26 Até quando sucederá isso no coração dos profetas que profetizam mentiras, e que só profetizam do engano do seu coração?

23:27 Os quais cuidam fazer com que o meu povo se esqueça do meu nome pelos seus sonhos que cada um conta ao seu próximo, assim como seus pais se esqueceram do meu nome por causa de Baal.

23:28 O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale a minha palavra com verdade.
Que tem a palha com o trigo?
Diz o SENHOR.

23:29 Porventura a minha palavra não é como o fogo, diz o SENHOR, e como um martelo que esmiúça a pedra?

23:30 Portanto, eis que eu sou contra os profetas, diz o SENHOR, que furtam as minhas palavras, cada um ao seu próximo.

23:31 Eis que eu sou contra os profetas, diz o SENHOR, que usam de sua própria linguagem, e dizem:
Ele disse.

23:32 Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o SENHOR, e os contam, e fazem errar o meu povo com as suas mentiras e com as suas leviandades; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem; e não trouxeram proveito algum a este povo, diz o SENHOR.
23:33 Quando, pois, te perguntar este povo, ou qualquer profeta, ou sacerdote, dizendo: Qual é o peso do SENHOR? Então lhe dirás: Este é o peso: Que vos deixarei, diz o SENHOR.

23:34 E, quanto ao profeta, e ao sacerdote, e ao povo, que disser:
Peso do SENHOR, eu castigarei o tal homem e a sua casa.

23:35 Assim direis, cada um ao seu próximo, e cada um ao seu irmão:
Que respondeu o SENHOR?
E que falou o SENHOR?

23:36 Mas nunca mais vos lembrareis do peso do SENHOR; porque a cada um lhe servirá de peso a sua própria palavra; pois torceis as palavras do Deus vivo, do SENHOR dos Exércitos, o nosso Deus.

23:37 Assim dirás ao profeta:
Que te respondeu o SENHOR, e que falou o SENHOR?

23:38 Mas, porque dizeis:
Peso do SENHOR; assim o diz o SENHOR:
Porque dizeis esta palavra:
Peso do SENHOR, havendo-vos ordenado, dizendo:
Não direis:
Peso do SENHOR;

23:39 Por isso, eis que também eu me esquecerei totalmente de vós, e tirarei da minha presença, a vós e a cidade que vos dei a vós e a vossos pais;

23:40 E porei sobre vós perpétuo opróbrio, e eterna vergonha, que não será esquecida.

24:1 FEZ-ME o SENHOR ver, e eis dois cestos de figos, postos diante do templo do SENHOR, depois que Nabucodonosor, rei de Babilônia, levou em cativeiro a Jeconias, filho de Jeoiaquim, rei de Judá, e os príncipes de Judá, e os carpinteiros, e os ferreiros de Jerusalém, e os trouxe a Babilônia.

24:2 Um cesto tinha figos muito bons, como os figos temporãos; mas o outro cesto tinha figos muito ruins, que não se podiam comer24:3 E disse-me o SENHOR:
Que vês tu, Jeremias?
E eu disse:
Figos: os figos bons, muito bons e os ruins, muito ruins, que não se podem comer, de ruins que são.

24:4 Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:

24:5 Assim diz o SENHOR, o Deus de Israel:
Como a estes bons figos, assim também conhecerei aos de Judá, levados em cativeiro; os quais enviei deste lugar para a terra dos caldeus, para o seu bem.

24:6 Porei os meus olhos sobre eles, para o seu bem, e os farei voltar a esta terra, e edificá-los-ei, e não os destruirei; e plantá-los-ei, e não os arrancarei.

24:7 E dar-lhes-ei coração para que me conheçam, porque eu sou o SENHOR; e ser-me-ão por povo, e eu lhes serei por Deus; porque se converterão a mim de todo o seu coração.

24:8 E como os figos ruins, que se não podem comer, de ruins que são (porque assim diz o SENHOR), assim entregarei Zedequias, rei de Judá, e os seus príncipes, e o restante de Jerusalém, que ficou nesta terra, e os que habitam na terra do Egito.

24:9 E entregá-los-ei para que sejam um prejuízo, uma ofensa para todos os reinos da terra, um opróbrio e um provérbio, e um escárnio, e uma maldição em todos os lugares para onde eu os arrojar.

24:10 E enviarei entre eles a espada, a fome, e a peste, até que se consumam de sobre a terra que lhes dei a eles e a seus pais.

25:1 A PALAVRA que veio a Jeremias acerca de todo o povo de Judá no quarto ano de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá (que é o primeiro ano de Nabucodonosor, rei de Babilônia),

25:2 A qual anunciou o profeta Jeremias a todo o povo de Judá, e a todos os habitantes de Jerusalém, dizendo:

25:3 Desde o ano treze de Josias, filho de Amom, rei de Judá, até o dia de hoje, período de vinte e três anos, tem vindo a mim a palavra do SENHOR, e vo-la tenho anunciado, madrugando e falando; mas vós não escutastes.

25:4 Também vos enviou o SENHOR todos os seus servos, os profetas, madrugando e enviando-os, mas vós não escutastes, nem inclinastes os vossos ouvidos para ouvir,

25:5 Quando diziam:
Convertei-vos agora cada um do seu mau caminho, e da maldade das suas ações, e habitai na terra que o SENHOR vos deu, e a vossos pais, para sempre.

25:6 E não andeis após outros deuses para os servirdes, e para vos inclinardes diante deles, nem me provoqueis a ira com a obra de vossas mãos, para que não vos faça mal.

25:7 Porém não me destes ouvidos, diz o SENHOR, mas me provocastes a ira com a obra de vossas mãos, para vosso mal.

25:8 Portanto assim diz o SENHOR dos Exércitos:
Visto que não escutastes as minhas palavras,

25:9 Eis que eu enviarei, e tomarei a todas as famílias do norte, diz o SENHOR, como também a Nabucodonosor, rei de Babilônia, meu servo, e os trarei sobre esta terra, e sobre os seus moradores, e sobre todas estas nações em redor, e os destruirei totalmente, e farei que sejam objeto de espanto, e de assobio, e de perpétuas desolações.

25:10 E farei desaparecer dentre eles a voz de gozo, e a voz de alegria, a voz do esposo, e a voz da esposa, como também o som das mós, e a luz do candeeiro.

25:11 E toda esta terra virá a ser um deserto e um espanto; e estas nações servirão ao rei de Babilônia setenta anos.

25:12 Acontecerá, porém, que, quando se cumprirem os setenta anos, visitarei o rei de Babilônia, e esta nação, diz o SENHOR, castigando a sua iniqüidade, e a da terra dos caldeus; farei deles ruínas perpétuas. , de ruins que eram.

Nenhum comentário: