CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA

CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA
CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA - SEDE

22 de mar de 2010

Origem das Enfermidades

Creio que todos nós, ao estudarmos a Bíblia, temos muitas dúvidas acerca deste assunto, e eu gostaria de estar compartilhando algumas delas com vocês a seguir:

1. Por que Jesus não curou todos da mesma forma? E por que Ele não cura todos hoje?
Ex: cego de Jericó (Lc 18:41-42):
curou com uma palavra;
cego de Betesda (Mc 8:22-26):
primeiro aplicou saliva nos olhos do cego e depois impôs as mãos;
outro cego (Jo 9:6-7):
cuspiu na terra, fez barro, mandou que o cego fosse se lavar no tanque de Siloé.

2. Por que Jesus disse, em Lc 5:23, ao curar um paralítico:
“O que é mais fácil dizer?
Estão perdoados os teus pecados, ou levanta-te e anda?”
E por que Ele disse numa outra oportunidade que nem o cego pecou nem seus pais pecaram, para que ele nascesse cego, mas que isso aconteceu para a glória de Deus?

3. Por que Jesus muitas vezes ao curar um enfermo Ele repreendeu e expulsou a “enfermidade”?
Ex:Lc 4:38-39 (a sogra de Pedro com febre);
Lc 11:14 (ao sair o demônio, o mudo começou a falar).

4. É a fé imprescindível para a cura?

5. Estão as doenças mentais relacionadas à influência demoníaca?

6. Por que o verdadeiro crente fica doente, se em Is 53:4 está escrito que Jesus tomou sobre si todas as nossas enfermidades?

Creio que o Senhor Jesus não curou todos da mesma maneira, pelo mesmo motivo que os médicos também não o fazem:
porque para cada tipo de doença há um remédio específico e adequado.
No exemplo citado na primeira questão, a doença é a mesma: cegueira.
Então, com certeza, o diferencial está na origem de cada uma, e Jesus conhecia as diferentes causas daquelas cegueiras.
Portanto, o que realmente importa para efeito de cura, é saber qual é a origem da enfermidade e não o tipo de doença.

Vamos examinar as possíveis causas, as origens das enfermidades:

1. Origem natural
são aquelas causadas por fatores externos e são puramente físicas.
Esses fatores externos são inúmeros, e muitas vezes a medicina é eficaz em seu combate.
Podem ser causadas por alimentação inadequada, infecções por vírus ou bactérias, excesso de bebida alcoólica ou cigarro, etc.

1. Origem mista (natural e espiritual)
o autor dessa enfermidade é Satanás, mas ele só age se nós dermos essa autoridade para ele através do pecado.
O melhor remédio é o arrependimento e o perdão de Deus.
Dentro dessa classificação, podemos citar três tipos distintos:

1. São as chamadas “doenças psicossomáticas”.
Entram nesta categoria, pois Satanás age com autoridade firmado na Palavra de Deus, mas por causa da brecha que nós mesmos abrimos (Mc 7:20-23).
Ex: Pv 17:22 (osteoporose?) e Hb 12:15 (a mágoa e a falta de perdão são tão prejudiciais que podem contaminar também outras pessoas.
Cremos que alguns tipos de câncer são conseqüência de uma raiz de amargura);

1. Outro tipo é aquela que advém da contaminação dos ídolos.
Há muitas passagens que indicam isso, mas vamos ver apenas duas:
1Co 8:7 e Ez 20:7;

Há alguns casos na Bíblia em que não podemos identificar a causa, mas a origem é demoníaca.
Ex: Lc 11:14 e Lc 13:11.

Origem espiritual é, em termos, a “enviada por Deus”.
Há basicamente dois tipos:

A enfermidade vem como uma provação, e quando Deus nos prova é para nos aprovar. Nesse caso, Deus tem um propósito na enfermidade, pois ela está nos seus planos.
O nosso melhor exemplo é Jô.
Não foi Jô quem abriu a brecha para a enfermidade, mas foi a vontade permissiva de Deus que prevaleceu, pois Ele tinha um propósito na vida de Jô;

É a doença como fruto do pecado, mas do pecado específico contra Deus.
Não é o mesmo tipo de pecado que nós vimos como de origem mista, que abre simplesmente uma brecha para Satanás.
É algo muito mais sério porque é diretamente contra o Senhor.
A enfermidade não vem de Satanás, porque age na Palavra, mas vem mesmo de Deus. Vejamos os exemplos:

2Cr 16:7-13:
Asa, rei de Judá, deixou de perseverar como servo de Deus.
Isso é muito grave para quem foi escolhido e ungido para ser rei.
São três as evidências do desvio espiritual de Asa:
(1) deixou de confiar no Senhor e passou a confiar nos recursos humanos;
(2) rejeitou o profeta de Deus (um sinal inconfundível do retrocesso espiritual é o repúdio aos profetas que portam mensagens de repreensão e correção da parte de Deus);
(3) quando adoecem, ao invés de, primeiramente buscar a Deus, buscam a ajuda de médicos que se serviram de recursos e remédios ocultistas.
1Co 11:30:
A palavra é bem clara e diz que participar da Ceia do Senhor indignamente trás doença.
O que é comer e beber indignamente?
É tomar a Ceia com espírito indiferente e irreverente, sem qualquer intenção de abandonar os pecados conhecidos e aceitar o conceito da graça.
Quem faz isso é culpado do corpo e do sangue do Senhor.

Acho que tudo isso responde à nossa primeira pergunta.
Jesus curou de formas diferentes, de acordo com a origem das diversas enfermidades.
Também já podemos entender porque Ele disse que, no caso daquele paralítico, curar seria o mesmo que perdoar os seus pecados, e para o cego de nascença Ele disse que nem ele nem seus pais pecaram para que nascesse cego

(2ª pergunta).

Creio que Ele não cura todos hoje, porque uma enfermidade pode fazer parte do plano de Deus ou porque pode ser uma brecha que nós mesmos precisamos fechar
Podemos também concluir que,quando Jesus repreendeu demônios para curar é porque Ele sabia que aquela enfermidade específica era de origem Satânica

(3ª pergunta).

A Bíblia nos ensina a orar pela cura e a ungir os enfermos.
E o Senhor Jesus deu essa autoridade a todo aquele que crê (Mc 16:17-18).
Na verdade, precisamos ter uma íntima comunhão com o Espírito Santo para fazer a oração certa, pois como saberemos qual é o tipo da enfermidade?
Graças a Deus porque a nossa oração não é essencial para a cura.
Mas será a fé essencial?
Em At 3:1-10, o coxo foi curado, mas ele não tinha fé e nem mesmo tinha pedido a cura.
Entretanto, ele foi curado pela fé de Pedro.
Este caso foi bem diferente daqueles em que Jesus falou:
“A tua fé te curou”.
A Bíblia diz que a oração da fé pode curar o doente, entretanto, a fé pode ser tanto da pessoa a ser curada quanto da pessoa que está orando pela cura de outra.


4ª Pergunta
Mc 9:17-27
“O jovem lunático”
Será que as doenças mentais são todas de origem demoníaca?
Em todos os casos de insanidade mental da Bíblia, Jesus expulsou demônios para curar.
Mas isso não quer dizer que não possa haver casos de origem natural.
Nem sempre podemos distinguir com facilidade, entretanto, há alguns comportamentos que nos ajudam a diferir um caso do outro:
os endemoninhados apresentam sintomas súbitos.
Os doentes mentais gradativamente deteriorizam e pouco a pouco mostram-se bizarros, enquanto que os endemoninhados passam de um estado de lucidez para um comportamento esquisito;
- os endemoninhados mostram força sobre-humana;
- os endemoninhados têm acessos de blasfêmia, eles resistem à manifestação de Deus;
- os endemoninhados tornam-se possuidores de clarividência, adivinhação e poderes místicos;
- os endemoninhados podem falar com outra voz.

5ª Pergunta:
Muitas pessoas usam esse versículo para apoiar a doutrina teológica de que crente não pode ficar doente.
Este é um assunto muito controvertido e há várias correntes doutrinárias a respeito.
Nós cremos que a Bíblia toda conta uma única história:
a história da redenção.
Fala sobre a criação do homem, sua queda e como Deus fez para nos resgatar.
Ele quer fazer-nos retornar ao estado em que nos criou, ou seja, como Adão antes do pecado. A única forma foi através do sacrifício vicário de Jesus.
Adão, antes de pecar, não estava sujeito à morte nem às doenças.
O versículo de Is 53:4 precisa ser interpretado dentro do contexto completo da Bíblia.
Para entender Isaías 53 é necessário considerar de Gênesis à Apocalipse.
Jesus tomou sobre si as nossas enfermidades porque Ele tirou não somente o nosso pecado, mas também todas as suas conseqüências.
Entretanto, apesar de sermos salvos, nós ainda não atingimos o “estado adâmico”. Assim, estaremos livres das enfermidades quando retornarmos de fato à mesma condição em que Adão foi criado, o que ocorrerá quando recebermos o corpo glorificado, após o arrebatamento.
Caso assim não o fosse, ou seja, se todo crente não pudesse ficar doente por causa do que está escrito em Is 53:4, então os crentes também deveriam estar livres da morte, pelo mesmo princípio.
Portanto, é certo que a morte de Cristo nos livrou das nossas dores, das enfermidades e da morte eterna, porque através deste ato de Jesus podermos receber o corpo glorificado, que é incorruptível.
ALELUIA!!!

Nenhum comentário: