CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA

CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA
CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA - SEDE

1 de abr de 2010

O Evangelismo Pessoal pode Produzir Avivamento

O evangelismo pessoal pode ser o instrumento mediante o qual vem o avivamento, e com a mesma imensidade.
De fato, mais intenso ainda, posto que o avivamento instaurado através do evangelismo pessoal é mais profundo.
Por quê ?
Porque é o único tipo de avivamento que tira o crente da posição de espectador.
A maior parte dos derramamentos do Espírito Santo se tem verificado quando algum ajuntamento de povo sente um período coletivo de anependimento, e talvez de confissão e alegria.
Mas isso é passageiro.
Falta-lhe a raiz da maturidade.
Nada aconteceu capaz de dar-lhes realmente crescimento em Cristo.
Não há alicerces firmes, nos quais possa apoiar-se.
Quase todo o espírito de reavivamento se dissipa após o evangelista afastar-se.
O povo veio, experimentou purificação e espírito reavivado, mas nada ocorreu capaz de sustentar essa experiência.
Mas, quando o avivamento vem por meio do evangelismo pessoal, é o individuo que experimenta o impacto, ao invés do evangelista.
O próprio leigo é o instrumento do Espírito Santo.
E quando o avivamento chega, não depende de certa localização (o edifício da igreja) ou de certa personalidade (o evangelista), nem de outras pessoas (a congregação).
E assim o espírito de avivamento permanece no coração do crente enquanto êle der fruto.
A experiência da conquista de almas tem a qualidade sem par de produzir, no crente, o desejo de obter maiores resultados!
Os leigos são elevados de sua posição, onde têm estado por centenas de anos, sendo apenas "ouvintes da Palavra".
Subitamente se transformam em "praticantes da Palavra".
Este autor tem visto pessoalmente um grande espírito de avivamento tomar conta de uma congregação, quando apenas um punhado de almas foram ganhas para Cristo mediante a conquista de almas.
O impacto sobre a vida dos ganhadores de almas foi tão grande que a igreja inteira, passa pelo avivamento.
O que faz tanta diferença é a qualidade do testemunho, que agora é pessoal.
Qualquer um pode ficar muito excitado quando êle mesmo está envolvido !
Há uma excitação inocente e uma expectativa que parecem dizer:
"Isto não aconteceu com outrem, mas comigo !
Não há aqui emoção indireta, e, sim, muito pessoal.

2. Pode-se Manter o Espirito de Avivamento.

Esse é o elemento que mais se destaca no evangelismo pessoal.
Tanto o avivamento como o evangelismo produzidos podem ser conservados.
Uma vez que o coração de um pastor ou de um leigo é incendiado com a conquista de almas, essa atitude pode ter prosseguimento.
A alegria não precisa ser passageira.
A conquista de almas conserva o crente mais perto de Cristo, em sua vida cotidiana. O testemunho é a própria expressão da vida espiritual normal e abundante.
A árvore só produz fruto da riqueza e extravasamento de sua vida.
Possui mais do que pode conter, e por isso produz fruto.
Entremos em qualquer igreja "morta".
Sentemo-nos na plataforma.
Contemplemos a congregação.
A congregação ali se encontra, em estado quase hipnótico.
Todos têm um ar inexpressivo.
Por que ?
Não há expectativa.
Ninguém realmente espera encontrar-se com Deus, nem ver o Seu poder!
Semana após semana, nada realmente acontece na igreja.
Esse "encanto" pode ser temporariamente quebrado uma vez por ano, quando chega algum evangelista.
Por outro lado, a igreja que está conquistando almas é como um formigueiro, esperando para ver o que Deus vai fazer em seguida. Muitos pastores que têm visto suas próprias vidas e as de suas congregações avivadas por meio do evangelismo pessoal, têm dito:
"Agora prego com uma unção como nunca conhecera antes.
O povo espera, na expectativa do que Deus está prestes a fazer".
Nada existe de mais emocionante para o crente do que vir à igreja e ver, em outro banco, um recém-convertido que êle mesmo conquistou para Cristo.
Uma igreja assim certamente não está morta!
Outra característica da igreja que começa a conquistar almas é que perde milagrosamente o seu complexo de culpa.
Inadvertidamente, quase todos os pastores e congre¬gações têm um complexo de culpa por não conquistarem almas.
Livrar-se desse complexo é estar em completa liberdade.
E o fato de não reconhecermos a existência desse complexo nos está destruindo.
A geração atual de crentes tem orado, pedindo aviva¬mento mais do que qualquer outra coisa.
Deus se tem recusado a outorgar-nos avivamento, até agora, porque, Êle não quer que experimentemos um gozo delirante de pouca duração, deixando-nos aborrecidos por não podermos viver em alto nível de comoção espiritual.
Deus quer enviar-nos um avivamento constante, duradouro, que se alastre e alcance o mundo inteiro.
Sem dúvida esse é o avivamento de que precisamos.

3.O Evangelismo Pessoal pode Evangelizar o Mundo

O vocábulo "evangelizar" não quer dizer conquistar o mundo para Cristo, e, sim, apresentar o evangelho até todos terem tido a oportunidade de se decidirem se querem aceitar ou rejeitar a Cristo.
Até agora temos procurado induzir o monte a vir até nós.
É muito mais fácil irmos até o monte.
Queremos conquistar o mundo para Cristo, usando o método de evangelismo em massa, para termos frutos sem demora, mas todos os anos nos encontramos cada vez mais distantes do alvo.
Jamais devemos esperar conquistar o mundo para Cristo enquanto não tivermos reconquistado forte ênfase sobre o testemunho pessoal
Não podemos esperar que os homens que saem como missionários evangelizem o mundo sem esse instrumento.
Primeiramente devem ter experiência com o evangelismo pessoal, em suas próprias pátrias.
Os missionários trabalham sob a pressão de uma severa desvantagem, porquanto não vêm de igrejas conquistadoras de almas, nem nunca viram o avivamento mediante o cris-tianismo pessoal em ação.
Portanto, não podem levar tal experiência para os campos missionários.
Nossos missionários não podem ser maiores que as igrejas de onde vieram.
O evangelismo pessoal é o único princípio de evangelismo que pode ser utilizado, através do mundo inteiro, para chegar a cada habitante deste planeta.

4.A Conquista de Almas Gera Conquistadores de Almas

Os homens que são ganhos para Cristo mediante o testemunho pessoal são sempre os mais prontos a se torna¬rem pescadores de almas.
Esse é um fato que geralmente foge à nossa observação.
Mas o terreno para sua multiplicação é muito fértil.

5. O Evangelismo Pessoal faz os Crentes Crescerem
Um notável evangelista, que dedicou a maior parte de sua vida ao evangelismo em massa, mas que recente¬mente começou a dedicar todo o seu tempo ao ministério sem par do evangelismo pessoal, confiou a este autor:
"Durante todos os anos de meu ministério evangelístico, nunca recebi mais de três ou quatro cartas por anos de crentes que me agradeciam pela influência de meu ministério em suas vidas.
Mas, desde que me dediquei integralmente ao evangelismo pessoal, não é extraordinário eu receber quinze dessas cartas por semana!".
Se quiseres conquistar uma alma para Cristo, terás de pôr em ação tua vida cristã inteira:
a Palavra, a oração, a dependência ao Espírito Santo, e todos os frutos da maturidade em Cristo.
Trata-se de um desafio constante.
A nova experiência conserva o testemunho cristão fresco e vivo.
Como pode qualquer de nós sentir-se feliz em Cristo, quando nada realmente de novo aconteceu conosco, desde a nossa conversão ?
Mas a testemunha cristã, coerente consigo mesma, anda no poder manifesto de Deus. . . diariamente.
Contamos com muita gente que são grandes membros de igreja, mas que são crentes excessivamente fracos.
Quando esses membros de igrejas começam a conquistar almas, pode-se notar que alteram sua área de devoção.
Surge neles um amor profundo pela pessoa de Jesus Cristo.
Os crentes ficam realmente transformados quando ganham almas.

6.O Evangelismo Pessoal è o mais Produtivo de Todos

Para muitos isso é um fato revelador, mas sempre vemos mais pessoas aceitarem a Cristo e entrarem como membros das igrejas através de cruzadas de evangelismo pessoal, do que aquelas que estão sendo ganhas para Cristo mediante qualquer campanhas similares, estilo evangelismo em massa.
Quanto à porcentagem, baseada no número de crentes que realmente participam do evangelismo pessoal, esse é o tipo de evangelismo que se mostra mais rico em frutos.
Talvez chegue o dia em que o evangelismo pessoal receba igual ênfase à que é dada ao evangelismo em massa, quanto ao número de pessoas e de igrejas participantes.
Se chegar o dia em que grande número de igrejas se unam para evangelizar cidades inteiras, mediante o testemunho de casa em casa, então
A IGREJA VERÁ A MAIOR CONQUISTA DE ALMAS DE TODA A HISTÓRIA DA CRISTANDADE !
Se alguém te pedisse que descrevesse um "avivamento", que dirias?
Talvez algo como o seguinte:

"Os crentes sairiam por toda parte, falando sobre Jesus para todos.
Todo ser humano numa cidade ficaria cônscio da mensagem de Cristo e poderia ter um encontro pessoal com Êle.
Multidões aceitariam a Cristo.
Haveria o espírito de expectativa por toda parte.
Os crentes testificariam aos banqueiros, aos carpinteiros, aos barbeiros, a todos, enfim.
Uma cidade inteira se sentiria convicta de seus pecados.
Alegria e poder varreriam as igrejas, e Cristo seria exaltado".
Pois bem, meu amigo, isso é uma descrição do evangelismo pessoal em ação !

Nenhum comentário: