CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA

CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA
CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA - SEDE

13 de mar de 2010

+ CURIOSIDADES

TAANAQUE
É hoje Taanaque, uma povoação na extremidade sudoeste da planície de Esdrelom, à distância de seis quilômetros do sul de Megido; era cidade real de Canaã, e foi conquistada por Josias. Depois disso ficou dentro do território de Issacar, mas foi cedida à meia tribo ocidental de Manassés, passando mais tarde aos coatitas; e por essa causa não foram expulsos os cananeus (Js 12:21).
Foi lugar de reunião do exército de Sísera (Jz 5:19), fazendo parte posteriormente de um dos comissariados de Salomão (1Rs 4:12).

TABEAL
Provavelmente, Deus é bom.
Peca e Rezim procuraram colocar no trono de Judá o “filho de Tabeel”, em lugar de Acaz (Is 7:6).
É provável que a pessoa significada seja o próprio Peca; porquanto Tabeal, em virtude de uma troca de letras, que mais tarde usualmente se praticava entre os judeus, pode ler-se Remala (Remalias).

TABERNÁCULO
O tabernáculo, onde os israelitas realizavam o culto público, que ocorria quando andavam pelo deserto até o reinado de Salomão, não era apenas templo de Deus, mas também o palácio do rei invisível.
Era “Sua santa habitação”, o lugar em que ele encontrava Seu povo, tendo com os israelitas, comunhão; era, pois o "tabernáculo da congregação”, isto é, o templo do encontro de Deus com o homem.
Tinha a forma de um retângulo, construído com tábuas de acácia, tendo 18 metros de comprimento e seis metros de largura. Eram as tábuas guarnecidas de ouro, e unidas por varas do mesmo metal, com a sua base de prata. Havia em volta ricos estofos e bordados custosos de várias cores (Êx 26:1-14).
O lado oriental não era formado de tábuas, mas fechado por uma cortina de algodão suspensa de varões de prata, que eram sustentados por cinco colunas, cobertas de ouro. O interior achava-se dividido em duas partes por um véu ou cortina bordada com figuras de querubins e outros ornamentos (Êx 26:36-37).
A construção do tabernáculo, com uma descrição das coisas que encerrava, acha-se narrada em Êxodo 25,26,27,36,37,38.

TABOR
1. Jebel et – Tor; é um monte notável, isolado, em forma de cúpula, que abruptamente se ergue a nordeste da planície de Jezreel, com a altura de 400 metros, estendendo-se do seu topo a vista até grande distância (Sl 89:12).
Estava entre as tribos de Issacar e Zebulom (Js 19:22).
Tabor foi o ponto de reunião das forças de Baraque (Jz 4:6-14), para a guerra contra Jabim e Sísera; foi teatro da mortandade dos filhos de Gideão (Jz 8:18); e centro de uma corrompida forma de religião, característica do reino do Norte (Os 5:1).
Desde o terceiro século se diz que o monte Tabor foi o lugar onde se deu a Transfiguração; mas o nome do “alto monte” não o diz os Evangelhos, sendo mesmo provável que naquele tempo fosse o cume do Tabor habitado e em parte fortificado. 2. Cidade de Zebulom, sobre o monte Tabor, ou perto dele, a qual foi cedida aos filhos de Merari (Js 19:22; 1 Cr 6:77). 3.
“Planície”, ou mais corretamente “carvalho” do Tabor, perto de Betel, no caminho que tomou Saul depois de ser ungido por Samuel (1 Sm 10:3).

TADMOR
Cidade de palmeiras.
Hoje é Palmira, uma povoação que está situada a 192 quilômetros ao nordeste de damasco, num oásis, rico de água e de frutos, a meio caminho entre o Eufrates e o Orontes (1 Rs 9:18); diz-se, (2 Cr 8:4), que foi edificada por Salomão; e também no texto vulgar de (1 Rs 9:18); a verdadeira palavra é Tamar.
Palmira estava vantajosamente colocada para o seu comércio com babilônia.
A cidade de Palmira continuou a ser habitada até a queda do império Romano.
As suas ruínas são majestosas.

TAFNES
1. A clássica Daphnae, hoje Tell Defenneh, onde se tem encontrado vestígios de um grande campo de tropas; uma cidade importante no limite oriental do baixo Egito (Jr 2:16), para onde fugiram de Jerusalém o profeta Jeremias e outros, e onde ele profetizou a conquista do Egito por Nabucodonosor (Jr 46:14).
Também Jeremias parece referir-se a mesma cidade. 2.
Este também era o nome da rainha egípcia que recebeu a Hadade, o edomita, e lhe deu a sua irmã em casamento.

TALENTOS
É, no A.T., o maior peso hebraico para metais. Os antigos hebreus parece terem tido três diferentes talentos, provenientes da Assíria e da Mesopotâmia, onde havia três talentos diferentes.
O talento peso “do rei” era igual ao peso padrão de 158 arráteis; o talento de ouro a 131 arráteis, 6000 libras esterlinas; o talento de prata a 117 arráteis, 400 libras esterlinas.
A moeda, mencionada no N.T., é o talento grego, com o valor de, aproximadamente, 240 libras esterlinas.
Aquela Quinta que o servo da parábola devia era, portanto, enorme, 2.400.000 libras esterlinas (Mt 18:24), iniciadas em 20 a.C. e finalizadas em 64 d.C.

TALMOM
O chefe de uma família de porteiros do templo, depois da volta do cativeiro (1 Cr 9:17 ; Ne 11:19). Alguns voltaram com Zorobabel (Ed 2:42; Ne 7:45); e os seus descendentes se empregaram no mesmo ofício, nos dias de Neemias e Esdras (Ne 12:25).

TAMAR
Palmeira.
1. Foi mulher de Er e de Onã, sucessivamente, filhos de Judá, e mãe, por obra do próprio Judá, de Perez e Zerá, sendo pelo primeiro destes continuada a linha sagrada. Ela está entre os antepassados de Jesus Cristo (Gn 38:6-30; Mt 1:3). 2. Filha de Davi, a qual foi ultrajada pelo seu irmão Amnom, e vingada pelo seu irmão Absalão (2 Sm 13:1-32; 1 Cr 3:9). 3. Filha de Absalão, que provavelmente recebeu aquele nome em memória de Tamar, e que herdou a beleza de sua tia, como de seu pai (2 Sm 14:27 ). 4. Local da fronteira sudoeste de Judá (Ez 47:19; 48.28) e provavelmente (1 Rs 9:18).

TAMBORIM
Ainda hoje, as mulheres do Oriente dançam ao som do tamborim, um tambor pequeno de fuste cilíndrico e alongado, com pele nas duas extremidades, percutido com uma só baqueta, encontramos a menção de tal instrumento em passagens bíblicas, como em (Êx 15:20; 2 Sm 6:5).

TARSO
A principal cidade de Cilícia, Ásia Menor, a terra natal e primitiva residência de Paulo (At 9:11-30;11:25). Era afamada pelo fato de ser um centro de educação sob o governo dos primeiros imperadores romanos, rivalizando a sua Universidade com a de Atenas e Alexandria. Era uma cidade livre pela boa vontade de Antônio; Pompeu e Júlio César. Antônio e Augusto conferiram a qualidade de cidadão romano a alguns de seus habitantes, entre eles, os antepassados de Paulo (At 22:28).

TRAVESSIA DO JORDÃO
Por causa da incredulidade do povo, Deus não permitiu entrar na terra de Canaã por Cades (Nm 21:4-9). Ele queria que voltassem, contornassem a terra e entrassem em Canaã pelo rio Jordão (Js 3). A travessia do Jordão representava o sepultamento de tudo o que era velho. Os israelitas (Dt 32:47) não podiam entrar na terra de Canaã levando consigo coisas velhas.

TEATRO
Em Éfeso, a multidão, excitada contra S.Paulo pelo discurso de Demétrio, correu precipitadamente ao teatro com o fim de considerar o assunto; (At 19:29-31). A palavra tem ali a significação que se lhe dá, o lugar onde se representavam peças dramáticas, e que era, muitas vezes, usado para reuniões públicas.

TEBETE
O décimo mês judaico, dezembro a janeiro.
Talvez o mês lamacento, na Assíria (Et 2:16).

TECOA
Talvez signifique o ato de armar tendas, ou o soar das trombetas.
É hoje Tukua, que fica 8 km ao sul de Belém, 11 km ao nordeste de Bete-Zur, num território de pastagem e montanhoso, que principia perto de Hebrom e se estende para o oriente, na direção do Mar Morto.
O povo que vivia naqueles sítios eram, em sua maioria, pastores.
Tecoa era formada por um grupo de tendas, para aonde voltavam os homens depois de seus afazeres, em ocasiões de folga e nas quais habitavam suas famílias durante a ausência de seus chefes.

TELASSAR
A Colina de Assar.
(Um nome do Deus Merodaque, cujo templo era famoso em Telassar) é mencionada em (2 Rs 19:12), como uma cidade dos filhos do Éden, que tinha sido conquistada e habitada no tempo de Senaqueribe pelos assírios.

TEMA
Terra do sul.
Filho de Ismael, tendo a tribo o seu nome e sendo o país ocupado pela gente que o formava (Gn 25:15).
Teyma é ainda uma cidade bem conhecida do norte da Arábia, na estrada das caravanas de Damasco.

TEMPLO
Edifício público destinado à divindade e ao culto religioso.
A torre de Babel é a primeira construção mencionada na Bíblia que serviu de templo (Gn 11:1-9); Mas a palavra templo de Jerusalém nas escrituras quase sempre se refere ao templo de Jerusalém; situado no monte Moriá em Jerusalém , olhava para um ponto do Monte das Oliveiras, onde nascia o sol; era considerado o símbolo da presença de Deus entre o povo, o ponto de aproximação de uma nação a Deus.
Foi construído pelo rei Salomão a partir de 967 a.C. era feito de mármore de três tons diferentes, enfeitado de ouro; assemelhava-se a uma montanha nevada brilhando ao sol, tal qual era a sua magnitude.
O templo de Salomão foi saqueado pelas tropas de Nabucodonosor no ano 586 a.C. e conservou-se em ruínas durante o cativeiro da Babilônia.
Após 50 anos, o imperador Ciro, permitiu a volta dos judeus para Jerusalém e estes construíram o segundo templo, sob o comando do rei Neemias.
O segundo templo era muito inferior em sua suntuosidade ao de Salomão sendo, contudo, a magnificência da decoração e a riqueza de utensílios, não a simples grandeza que foram tomados em conta na sua apreciação.
Porém, por volta do ano 65 a.C., Roma através de seu poderoso exército, liderado por Pompeu, cerca a cidade de Jerusalém e ao dirigir-se ao templo o profana, tomando-o ao julgo romano; para diminuir a revolta dos judeus, os romanos intitularam um novo rei, Herodes Antipas, dentre os príncipes dos macabeus, os quais reinavam anteriormente. Após sua morte, Herodes, (O Grande), seu filho, ganhou a afeição dos romanos, que foi colocado como rei da Judéia, mas para firmar sua posição, foi obrigado a tomar de assalto a cidade de Jerusalém e para ganhar popularidade entre os seus novos súditos, reedificou Herodes o templo profanado, sendo o mais grandioso dos três templos.

TEÓFILO
Amigo de Deus.
A pessoa a quem Lucas dedica o seu evangelho e os Atos dos Apóstolos (Lc 1:3; At 1:1).
Julga-se que ele tinha sido um gentio de alta categoria, que, sob a influência da pregação evangélica, veio para o Cristianismo. “Excelentíssimo” é, provavelmente, um título (At 23:26; 24:2; 26:25); foi usado no segundo século d.C. a respeito dos cavaleiros romanos.

TEOLOGIA
Estudos das questões referentes ao conhecimento da divindade, de seus atributos e relações com o mundo e com os homens, e à verdade religiosa.

TERÁ
Pai de Abraaão, Naor e Harã, sendo ele, por meio destes personagens, o tronco dos israelitas, ismaelitas, midianitas, moabitas e amonitas (Gn 11:24).

TÉRTULO
Um orador que o sumo sacerdote e o sinédrio tomaram a seu serviço, para acusar o apóstolo Paulo em Cesaréia diante do procurador romano, Antônio Félix (At 24:1). Tértulo era de origem romana, ou pelo menos italiano, mas provavelmente discursavam grego, não em latim.
Ele pertencia à classe dos oradores profissionais, havendo um grande número destes homens, espalhados por todo o Império, na esperança de acharem emprego nos tribunais da província.

TESSALONISSENCES
Tessalonissenses, pessoas naturais de Tessalônica, cidade da Macêdonia, chamada em tempos mais antigos Termas “Banhos Quentes”, achava-se situada sobre o golfo termaico.
Este foi o segundo lugar em que o evangelho foi pregado na Europa.
Paulo, Silas e Timóteo chegaram pela primeira vez à cidade portuária de Tessalônica durante a sua segunda viagem missionária.
O apóstolo Paulo escreveu duas epístolas aos tessalônicos.

TEUDAS
Talvez seja uma contração de Teodoro, o Dom de Deus; era o nome de um insurgente, que Gamaliel mencionou diante do Sinédrio (At 5:35- 39), quando os apóstolos, a quem tinham prendido, estavam sendo interrogados.
Esse indivíduo apareceu à frente de 400 homens aproximadamente, procurando desencaminhar o povo com as suas falsas doutrinas e também realizar os seus desígnios pela violência. Ele fazia alto conceito de si próprio, mas por fim morto, sendo a sua gente dispersada e reduzida a nada.
Josefo refere-se a um homem com o mesmo nome, que se revoltou, mas foi isso dez anos depois do discurso de Gamaliel.
Não se sabe qual relação há entre os dois fatos, mas não há razão para pensar que seja Flávio Josefo mais digno de crédito do que Lucas.

TIAGO
Há uma menção de quatro indivíduos no Novo Testamento com o nome de Tiago, sendo dois de maior destaque, seriam eles: Tiago, filho de Zebedeu (irmão de João), e Tiago, o meio irmão de Jesus, o de maior destaque.
Tiago filho de Zebedeu foi martirizado em 44 d.C (At 12:2).
Os outros dois Tiagos menos conhecidos eram: Tiago, o menor e Tiago, que é citado no Evangelho de Lucas.

TRIBOS, AS DEZ
As dez tribos são as que formavam o reino do Norte, o reino de Israel, as quais, no ano 732 a.C., foram por Tiglate - Piliser levadas em cativeiro para a Assíria e para os países próximos do mar Cáspio.
Muitas suposições se têm feito em relação à sua subseqüente história, mas a mais plausível teoria de que os israelitas das dez tribos foram absorvidos pelos povos entre os quais foram viver.
Por outro lado, pode ser que tanto os israelitas, como os cativos de Judá e de Benjamim se uniram em seu cativeiro comum na Babilônia, e voltassem juntos como um só povo à Palestina em conseqüência dos editos publicados pelos reis da Pérsia.

TRIBULAÇÃO DE DEZ DIAS
O Senhor diz em Apocalipse 2:10 que a igreja sofreria tribulação de dez dias.
Como um sinal, esses dez dias indicam profeticamente os dez períodos de perseguição que a igreja sofreu debaixo dos imperadores romanos, começando com César Nero na segunda metade do primeiro século, e terminando com Constantino, o Grande, na primeira metade do século quarto.
Ainda que tenham sido severas, as perseguições instigadas pelo diabo por meio dos Césares romanos, os quais se esforçaram ao máximo para destruir e eliminar a igreja, eles foram incapazes de sub-julgá-la e eliminá-la.

TIMÓTEO
Timóteo era filho de pai grego e de uma piedosa mãe judia chamada Eunice, esteve intimamente associado a Paulo a partir de sua segunda viagem missionária.
Quando Paulo escreveu 1 Timóteo, provavelmente estava na Macedônia, a caminho de Nicópolis; mas Timóteo fora deixado em Éfeso, encarregado do trabalho na província da Ásia.
Embora Paulo desejasse visitá-lo, esta carta orientava, Timóteo no exercício de suas responsabilidades pastorais.
O conteúdo principal das cartas é em relação a Timóteo pessoalmente, o tema da carta é “Combater o bom combate”.
Em relação à igreja como um corpo, o tema é “a conduta na casa de Deus”.
Assuntos importantes discutidos na epístola incluem a lei, a oração, ao traje e atividades das mulheres, qualificações para bispos e diáconos, os últimos dias, o cuidado para com as viúvas e o uso do dinheiro.
As duas cartas a Timóteo escritas por Paulo são chamadas “Epístolas Pastorais” porque contêm princípios para o cuidado pastoral das igrejas e as qualificações necessárias aos ministros.

TOMÉ
Gêmeo.
Tomé, chamado Dídimo, em grego (Jo 11:16; 20:24) era um dos doze apóstolos.
A lealdade para com seu Mestre coexistia nele com uma certa incredulidade (Jo 14:5; 20:25).
Diz uma lenda que Tomé foi pregar o evangelho “aos índios, aos chineses, e aos cusitas, e às ilhas de perto e de longe”.
Os cristãos da igreja de S. Tomé sobre a Costa de Malabar consideram-no como o seu fundador.

TRABALHO
Serviço, esforço. “Qual é o vosso trabalho?” (Gn 46:33).

TROVÃO
Os hebreus interpretavam praticamente o trovão, dizendo ser a voz do Senhor (Jó 37:2; Sl 18:13).
O trovão era para eles o símbolo do poder divino (Sl 29:3) e da vingança.
Em certas ocasiões o trovão se manifestou como sinal ou instrumento da ira de Deus (Êx 9:23; 19:16; 1Sm 7:10; 12:18).
A expressão “filhos do trovão,” Boanerges, (Mc 3:17) parece ser usada em alguns países a respeito de gêmeos, mas não se sabe se esse fato tem alguma relação com o uso que Jesus faz dessa palavra.

TIATIRA
Esta cidade é hoje Akhissar situada entre a Líbia e a Mísia (estando estes territórios incluídos na província da Ásia).
Em relação com essa cidade estava Lídia, a vendedora de artigos de púrpura em Filipos (At 16:14).
Existiam muitas associações comerciais naquela cidade.
Uma das cidades para as quais foram enviadas cartas por parte do apóstolo João, que estão registradas na Bíblia, no livro do Apocalipse.

TIBERÍADES
É hoje Tubariya.
Cidade na praia ocidental do mar da Galiléia, dando o seu nome ao mar (Jo 6:1-23; Jo 21:1).
Ainda conserva vestígios da sua antiga grandeza.
A cidade foi edificada por Herodes Antipas, que lhe deu aquele nome em honra ao imperador Tibério, e a fez capital da Galiléia.
Esse Herodes, o assassino de João Batista, residia em Tibérias, ficando assim explicado o fato de ele nunca ter visto Jesus, e observado qualquer milagre, pois parece que nunca o Salvador visitou aquela cidade.
Tibérias era de um modo predominantemente uma cidade gentílica; e o trabalho de Jesus Cristo efetuava-se entre aquelas populações mais ao norte do lago, as quais eram inteiramente judaicas.

TIBÉRIO
Tibério Cláudio Nero, o segundo imperador de Roma, sendo primeiramente imperante com Augusto desde o ano 11 até ao 14 da nossa era.
Reinou depois independentemente, de 14 ao ano 37, de forma que a vida pública de Jesus Cristo e os primeiros acontecimentos da idade apostólica decorreram dentro dos limites da sua administração.
Antes da sua ascensão ao trono imperial, ele distinguiu-se pelas suas qualidades de orador, guerreiro e estadista; mas quando imperador foi o seu governo manchado com os mais negros crimes e vícios.
Provavelmente, o ano 15 d.C. do império de Tibério César (Lc 3:1), é o número de anos, partindo do ano 11.
A cidade de Tibérias, edificada por Herodes Antipas, tomou o seu nome deste imperador.

TIGLATE-PILESER
Tiglate-Pileser foi rei da Assíria, o terceiro ou mais propriamente, o quarto rei com esse nome. O seu nome babilônico era Pul, e foi ele que Menaém, rei de Israel, pagou um certo tributo em 738 a.C. (2 Rs 15:19).

TIMNA
Sujeição.
Concubina de Elifaz, filha de Esaú (Gn 36:12).
É também o nome de uma cidade, que nos dias de hoje se chama Tibna, situada a 3 km ao ocidente de Ain Shems, perto do lugar onde o Wady Surar corre sobre a planície da Filístia; uma cidade da fronteira setentrional de Judá (Js 15:10).

TIRAS
O nome Tiras (Gn 10), talvez represente o rio Tiras, o primitivo nome dos quimerianos.
É possível que o nome esteja em conexão com o nome de dois países, nas proximidades de carquemis, isto é, com Tarshkha e Tarshba (Gn 10: 2).

TIRACA
Reinou na Etiópia (de certo modo, o antigo Sudão Anglo-Egípcio) e no Egito (691 a 665 a.C.).
Quando Senaqueribe, imperador da Assíria, em 701 a.C., estava fazendo guerra a Ezequias, ouviu falar na marcha de Tiraca (que parece ter sido chamado em auxílio do que era então rei do Egito), para o combater; e mandou então, pela segunda vez, intimar o rei de Judá a que entregasse Jerusalém (2 Rs 19:9 ; Is 37:9).

TIRZA
Prazer, beleza.
1. A mais nova das cinco filhas de Zelofeade.
Como este israelita não tivesse filhos, mas somente filhas, fez-se uma lei, em virtude da qual, morrendo um homem sem descendência de sexo masculino, passariam os bens para as suas filhas (Nm 26:33; 27:1; 36:11; Js 17:3). 2.
Cidade real de Canaã, conquistada por Josué (Js 12:24); foi residência de alguns reis de Israel, Jeroboão, Baasa, Elá, Zinri e Onri; lugar da sepultura de Baasa e Zinri (1 Rs 14:17; 15:21-33; 16:6-23); e teatro da conspiração de Manaém contra Salum (2 Rs 15:14-16).
Era afamada sua beleza (Ct 6:4). Hoje talvez seja Teiasir.

TESBITA
O tesbita, a bem conhecida designação de Elias (1Rs 17:1).
Crê-se que a referência é a Tisbé de Naftali, ou a Tisbi ou Tesebe de Gileade.

TITO
1. Décimo imperador romano, filho de Vespasiano ao qual foi enviado à Palestina para sufocar a revolta dos judeus, sendo acompanhado por Tito, a destruição que ocorreu em Jerusalém no ano de 70 a.D. foi o cumprimento da profecia do Senhor em Lucas 21. Em sua última visita a Jerusalém, o Senhor profetizou aos seus discípulos que Jerusalém seria destruída e que o templo seria demolido, sem que uma pedra deixasse sobre a outra.
Essa profecia foi cumprida em menos de 40 anos após a morte do Senhor, Tito era uma sombra do príncipe vindouro, a saber, o anticristo (Ap 11:7; 17:8).
A destruição de Jerusalém sob Tito foi simplesmente uma sombra da destruição vindoura. 2.
Tito, amigo e companheiro de confiança de Paulo.
Era grego de nascimento e foi convertido ao Cristianismo por influência daquele apóstolo, que lhe chamava seu “verdadeiro filho, segundo a fé comum”.
Tito e outros dois irmãos levaram a carta que denominamos 2 Coríntios para Corinto e instou com os corintos a que cumprissem sua promessa de fazer uma contribuição para os cristãos pobres de Jerusalém.

TOBE
Bom.
É hoje Taiyibeh, em Basã do sul.
A terra de Tobe era um território ao oriente de Gileade, onde Jefté se refugiou quando foi expulso de casa pelos seus meio-irmãos (Jz 11:2), e onde permaneceu à frente de um bando de aventureiros, até que foram buscar aquele sítio os anciãos de Gileade.
É ainda mencionado em (2 Sm 10:6-8), como sendo um dos pequenos estados aramaicos, que auxiliaram os amonitas na sua grande luta com Davi.

TOPÁZIO
Pedra preciosa transparente, de cor áurea.
Diz Hilário que ela excede e brilho as outras pedras, como o ouro os diversos metais. Tinha fama o topázio de cuxe; e uma ilha do mar Vermelho era chamada ilha do Topázio (Êx 28:17; Jó 28:19; Ez 28:13; Ap 21:20).
As descrições no Apocalipse acham-se em íntima conexão com as do Êxodo e de Ezequiel. O topázio era uma pedra que brilhava no peitoral do sumo sacerdote; semelhantemente adornava as vestes do rei de Tiro; e luzia nos fundamentos da Jerusalém Celestial.

TOFETE
Lugar da chama. Lugar do vale de Hinom, talvez na sua junção com o vale de Cedrom. Crê-se ter sido primeiramente um lugar de especial beleza, mas foi depois corrompido com o culto aos ídolos, fazendo-se ali, sacrifícios a Baal, e a Moloque, deus do fogo. Josias o “tornou impuro”, isto é, derrubou os seus altares e os lugares altos, convertendo-o num receptáculo para toda a imundícia de Jerusalém.
Em Jeremias (7:32; 19:6) se declara que Tofete e o vale do filho de Hinom haviam de receber o nome de “Vale da matança”.
Em conformidade com essas palavras sabe-se que alí ocorreu em regatos o sangue de diferentes povos, o dos romanos, dos persas, dos judeus, dos gregos, dos cruzados e dos maometanos (2 Rs 23:10).

TÓI
Rei de hamate sobre o orontes.
Era inimigo de Hadadezer, rei da Síria, e quando este último foi derrotado pelo exército de Davi, mandou Tói o seu filho Jorão levar ao conquistador presentes de ouro, de prata, e de bronze (2 Sm 8:9-10).
Pode ser que Tói quisesse desviar por aquele em meio a hostilidade de Davi.
O seu nome é Toú (1 Cr 18:9-10).

TORRE
Além daquelas torres que faziam parte das fortificações das muralhas, havia, também, nas terras planas, torres onde podiam alojar-se os guardadores de gado, vigiando dali os seus rebanhos e manadas, e defendendo-os dos ataques das feras e dos roubos dos homens.

TRANSFIGURAÇÃO, A
A transfiguração de Jesus Cristo realizou-se, provavelmente, nas rampas do Hermon. Acha-se descrita em (Mt 17:1-8; Mc 9:2-8; Lc 9:28-36 ).
Pedro, que estava presente, faz referência ao acontecimento em (2 Pd 1:16-18).
A cena representava, por antecipação, a gloriosa vinda de Cristo, e indicava pela presença de Moisés e de Elias que estava cumprindo o Velho Testamento.

TRÔADE
É hoje, Eski-Stamboul: um porto de mar na Mísia, o principal ponto de embarque e da chegada de passageiros entre a Ásia Ocidental e Macedônia.
Foi desse lugar que Paulo em duas ocasiões navegou para Filipos, voltando outra vez ali (At 16:8-11; 20:5-6; 2 Co 2:12).
Foi em Trôade que Paulo levantou da morte Éutico, durante um discurso que se tinha prolongado até a meia-noite.

TRÓFIMO
Um nativo de Éfeso.
Ele viajou com Paulo, na sua terceira jornada missionária, desde a Macedônia até Jerusalém.
Era gentio, e espalhou-se a falsa notícia de que Paulo o havia introduzido no templo.
E eis a origem de um tumulto, no qual foi preso Paulo, e de que resultou, afinal a sua viagem a Roma (At 20:4; 21:29).
Paulo escrevendo de Roma, diz em (2Tm 4:20), que tinha deixado Trófimo doente, em Mileto, perto de Éfeso.
Isto, certamente, não foi um incidente da primeira viagem a Roma.
Mileto fica bem oitenta quilômetros ao norte de Cnido.

TURBANTE
Turbante, toucado.
A tiara, ou turbante, que os simples sacerdotes usavam, constava de várias tiaras de pano de linho em volta da cabeça, de forma a parecer uma coroa.
O turbante estava inteiramente coberto com outra peça de linho, que chegava a cobrir a fronte (Ex 28:40).
A tiara do sumo sacerdote não fazia muita diferença da dos sacerdotes (Êx 39:28; Ez 44:18).

TÍQUICO
Indivíduo natural da província da Ásia, não sendo provavelmente de Éfeso, nem certamente de Colossos (At 20:4).
Foi companheiro e cooperador de Paulo.

TIRO
É hoje Es-Sur, uma pobre povoação.
Foi, em tempos antigos, uma fortificada cidade da Fenícia, situada sobre uma península rochosa, primitivamente uma ilha da parte oriental do mediterrâneo, colonizada pela gente de Sidom (Is 23:2-12; Gn 10:15).
Foi cedida à tribo de Aser, e ocupada, não tendo sido expulsos os seus habitantes (Js 19:29; Jz 1:31-32; 2Sm 24:7).
Tiro forneceu materiais e artífices para Davi construir o seu palácio e Salomão o templo (2 Sm 5:11; 1 Rs 5:7-13,14; 9:11-14)
A cidade da Tiro alcançou grande poder e esplendor.
Cerca de 150 anos depois da edificação do templo de Salomão, estabeleceu a grande colônia de Cartago; assenhorou-se da ilha de Chipre, que continha preciosas minas de cobre; e exerceu domínio sobre Sidom.
Foi cercada por Salmaneser, mas sem resultado (Ez 27).
O cerco posto por Nabucodonosor durou treze anos, seguindo-se uma pequena sujeição ao império de Babilônia, ou uma aliança com aquela potência (Ez 29:18-20).
Tiro também forneceu os materiais para o segundo templo.
Tiro era uma monarquia e não república, sendo diferente de algumas cidades de sua época. Continuou como monarquia até a perda de sua independência. Até o fim do século décimo-terceiro de nossa era, a cidade de Tiro, tendo sobrevivido as quedas dos impérios da Macedônia e de Roma, foi uma grande cidade comparada com a qual era Roma da data recente.
Tiro perdeu a sua qualidade de ilha, quando foi cercada por Alexandre Magno, edificando esse rei um molhe, que pôs a cidade em comunicação com o continente.
O molhe foi alargado pelos depósitos de areia, e agora a língua de terra tem de largura uns quinhentos metros.

Nenhum comentário: