CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA

CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA
CIRCULO DE ORAÇÃO DE SOROCABA - SEDE

11 de mar de 2010

Embaixadores de Deus

Nós, a igreja, somos as mãos, os pés, os olhos, a boca, e também os ouvidos de Jesus no mundo de hoje. Somos o corpo de Cristo. Nosso Senhor falou, “assim como o Pai me enviou, eu vos envio” João 20:21.
Somos enviados ao mundo, para mostrar quem é Jesus. Através do Espírito Santo, nos tornamos Seus representantes para refletir Sua imagem em tudo; desde o modo como falamos e trabalhamos, até maneira como nos alimentamos e vestimos. Em II Cor. 3:18,
Deus diz que “todos nós... somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito Santo do Senhor.” Há alguns anos atrás, escândalos vergonhosos envolveram vários evangelistas na TV bem conhecidos na América do Norte.
Aqueles que se opunham a um cristianismo cheio de regozijo, zombaram da imoralidade e hipocrisia, exibidos na vida desses homens e suas mulheres que professavam pregar em nome de Jesus.
Durante esse tempo trágico, a mídia secular freqüentemente se referia as suas roupas extravagantes e jóias vistosas, como prova de que esses professos cristãos não eram genuínos. Estes inconstantes pregadores de TV até inspiraram um famoso músico norte americano, a escrever uma canção popular intitulada “Would Jesus wear a Rolex? ”(Jesus usaria um Rolex?).
Tenho certeza de que os anjos choraram, tanto quanto alguns líderes cristãos. Devido a sua aparência indecente, tornaram-se alvo fácil para a perdição.
Exibindo Nossa Natureza Vamos dar uma olhada na origem das jóias.
Deus fez todo o ouro, prata, e pedras preciosas do mundo, e pretendia usa-las de maneira prática.
Como esses minerais são tão raros e valiosos, mesmo em pequenas quantidades, há muito tempo eles começaram a ser usados como moeda.
Com o passar do tempo, o povo começou a “usar” seu dinheiro a fim de impressionar os outros com sua riqueza.
Quando os compradores iam ao mercado para comprar algum item caro, eles simplesmente tiravam um de seus anéis ou braceletes, e efetuavam o pagamento.
Depois que Rebeca deu a beber aos camelos do servo de Abraão; a Bíblia diz que eles pagaram a ela dessa maneira.
“Quando os camelos acabaram de beber, o homem tomou um pendente de ouro, de meio siclo de peso e duas pulseiras para as suas mãos, do peso de dez siclos de ouro” (Gên. 24:22).
Quando os filhos de Israel trouxeram uma oferta ao Senhor, para construir o tabernáculo, eles usaram as jóias que tinham recebido dos egípcios.
Esse era o seu dinheiro.
“Vieram homens e mulheres, todos dispostos de coração, trouxeram fivelas, pendentes, anéis, braceletes, todos os objetos de ouro.
Todo homem fazia oferta de ouro ao Senhor” (Êxodo 35:22).
Não há nada de errado, obviamente, com o fato de ter dinheiro.
Mas a questão é: Deus deseja que os cristãos usem suas riquezas para que todos vejam? Claro que não.
“Porque o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns desviaram da fé, e se transpassaram a si mesmos com muitas dores.
”I Tim. 6:10.
Já que a cobiça é pecado, porque você tentaria um irmão ou irmã a cobiçar o seu dinheiro, que é ostentado a todo mundo?
Qual seria o motivo para um cristão fazer isso?
Tenho encontrado muitas pessoas sinceras que foram a algumas igrejas populares, somente para depois irem embora desapontadas, porque perceberam um espírito de vaidade e exibição entre os membros.
Como seria bom podermos oferecer a essas pessoas uma igreja, onde o rico e o pobre não ostentam seu status pelo uso exibicionista de roupas e jóias.
Esses indivíduos se emocionam ao adorar, onde não sintam que são desprezados, se não estão na última moda.

Nenhum comentário: